Novo(a) por aqui?
Leia nosso tópico de boas vindas e descubra o que Lodoss tem a oferecer!

>>> Clique Aqui <<<

Tenha uma ótima aventura!


Últimos assuntos
» Tópico de vida
Sab 15 Jul 2017, 8:09 pm por ADM Hayate

» Tenkai
Sex 15 Mar 2013, 12:13 am por Bluesday

» Fortitudo Lapidum - Camp
Qui 14 Mar 2013, 11:19 pm por yoda

» Chamada ONE: Attention Please!
Seg 11 Mar 2013, 12:03 pm por Kaien Saller

» Novo Fórum, Novo Domínio!
Seg 11 Mar 2013, 1:30 am por ADM Hayate

» Novo no pedaço
Seg 25 Fev 2013, 1:10 pm por Arcturus Steelbreaker

» Dúvidas sobre ficha
Sex 22 Fev 2013, 8:21 pm por Peregrino

» [FP]Jason Stifler Grace
Sex 22 Fev 2013, 12:40 am por Jason Stifler Grace

» Nostalgia e Parabéns
Seg 18 Fev 2013, 6:48 pm por Bluesday




>Nuvens amaldiçoadas ameaçam cobrir a ilha!

> Leroooy!

> Casa é destruída no Vilarejo de Calm

> Mais notícias...






> Construção de Sede de Guilda

> "Entrega"

> Caçador de Hidra

> Ajudante de Porto

> Pesca em Calm

> Ovos de Dragão

O jogo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Frozen em Qui 18 Mar 2010, 12:20 pm

Zero ficou em um extremo vácuo, após ninguém ter respondido a sua mera pergunta, mas tudo bem não se importou com isso, pois como era um jogo ele teria que jogar, ou então aprender a jogar.

Enquanto via Rina e Jace se bicarem ignorando sua presença escuta uma voz de uma idosa após falar um pouco mando todos entrarem na casa, a casa era iluminada por velas que davam um ar de misterio dentro da casa.

Zero procurou a parede mais escura da casa, limpou o chão com os pés para tirar o pó e se sentou no chão mesmo, com a perna direita esticada e a esquerda dobrada, e seu braço esquerdo apoiado no joelho esquerdo, ficou observando cada detalhe da casa enquanto escutava aquela estranha idosa falar.

Após ficar um tempo em silencio fica olhando para o chão e diz para a idosa:

- Bem, não oferecemos nenhum perigo a sua humilde residência, mas você pode contar o que aconteceu aqui? E você sabe me dizer quem é aquele menino e aquela mulher que estava com ele lá na rua?


Zero realmente estava intrigado com aquelas 2 pessoas que ele via lá na rua, aglo lhe dizia que, ou eles estavam envolvidos ou que tinham pistas fortes sobre os crimes.
avatar
Frozen
Conhecedor
Conhecedor

Número de Mensagens : 44
Idade : 26
Localização : Pelotas-RS
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 09/02/2010

Ficha do personagem
Exp: 0/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Convidad em Sex 19 Mar 2010, 8:45 pm

Enquanto andava percebeu os olhares de todos os lados, mas olhava apenas para alguns. Sabia que havia algo muito errado naquela historia toda.

A velha e o garoto correndo apenas aumentavam mais a vontade de solucionar aquele mistério, voltou sua atenção quando o trinco mexeu.


Alguém? Ao entrar passou rápido o olho pela casa, sua atenção caiu sobre os quadros na parede. Sem cabeça... Agora sim havia algo estranho nisso tudo. Guardou comentários para depois.

Encostou-se à parede mais próxima para ouvir o que a velha tinha a dizer.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Kalahan em Dom 21 Mar 2010, 2:36 pm

Kalahan ficou em silêncio atento à cidade enquanto o grupo chamava a atenção, grande parte por culpa de Rina. Não estava realmente preocupado com isso, assim poderia avaliar as reações dos curiosos que se exporiam para ver o que acontecia do lado de fora. Cruzou os braços por instantes até que a porta se abriu e a mulher permitiu a entrada de todos. Entrou, mas não antes de fazer uma leve reverência e agradecer a hospitalidade, e uma vez dentro, acomodou-se na ponta de um dos sofás.
Todos os outros entraram e aos poucos se acomodaram, alguns ficaram em silêncio e outros já dispararam perguntas. Aguardou que estas fossem feitas, mas interromperia antes que a mulher pudesse responder. Elevaria sua voz, não muito alto, apenas para atrair a atenção para si, principalmente da dona da casa, que era o alvo de suas palavras.


- Desculpe, posso estar enganado mas, a maneira como você reagiu à nossa chegada me indica que não está tão surpresa por nossa visita. - Os olhos do rapaz percorreram a parede às costas dela, observando os retratos com pessoas sem cabeça, e então voltou a fixar o olhar nos olhos da senhora. - Ao que me parece, toda essa região está sob controle de alguém que impõe essa condição de "sem-cabeças" à força, caso contrário não aceitariam estátuas em suas praças e retratos em suas casas dessa forma. Posso concluir que aqueles que não seguirem essas regras serão severamente punidos, e o fato de todos estarem descontentes com nossa chegada me indica que ou é proibida a interação com viajantes ou quem está por trás disso é um viajante.

Aguardou então em silêncio para ela absorver todas as informações de suas constatações, observando bem a sua reação. Ficou indiferente ao seu grupo, estava dando atenção à conversa que iniciou com a senhora.

- Bem, como eu disse, posso estar errado. Então poderia nos contar se o que eu disse é verdade, caso não, o que realmente aconteceu e nos indicar a localização do culpado? Não se preocupe, seu envolvimento não será divulgado.

Estava sendo extremamente direto? Sim. Por mais que aparentasse calma, a verdade era que estava furioso. Estava naquele jogo à força e a idéia de não ter controle sobre isso o encomodava profundamente, então sua intensão era terminar logo tudo para voltar a ter domínio de seu destino.
avatar
Kalahan
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 193
Idade : 27
Localização : Na taberna mais próxima
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 05/07/2009

Ficha do personagem
Exp: 600/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Shaorin em Dom 21 Mar 2010, 8:49 pm

A mulher deu um sorriso doce para Rina gostando de seu jeito moleca; talvez por seus filhos já terem crescido ou não ter contato com crianças recentemente que a pudesse alegrar. Ela vestia um avental e apertava-o sempre que uma pergunta era feita, chegava a enxugar as lágrimas antes de caírem ao lembrar do acontecido.

— Existem tantas velhas com garotos aqui meu jovem, que nem sei te dizer ao certo de quem se trata! — Respondeu à Frozen, passando a olhar para os demais que faziam perguntas, até cair nas de Kalahan. A expressão da mulher sofreu várias mudanças: de choro, pavor, e até incerteza.

— Está totalmente errado, rapaz. No vilarejo a única pessoa que manda e desmanda é o prefeito. Mas ele é um homem totalmente pacífico e não faria algo assim conosco. Vocês devem ter visto a estátua na praça, ela foi feita pelo irmão do padeiro, ele é artesão e cria várias coisas estranhas, e ela é uma delas. Agora... Sobre os viajantes...

A mulher olhou para os lados como se alguém pudesse ouvir ou arrombar a porta a qualquer minuto e voltou-se para os seis, alternando olhares.

— O padre não gosta dos viajantes. Diz que eles podem nos levar para o mal caminho da vida, por isso proibiu que eles entrassem... Ainda mais depois das mortes que vêm acontecendo, ele diz que são os viajantes que trazem este mau-agouro. Mas sei que é mentira. Crianças como vocês não fariam algo tão ruim...

Deu uma olhada para Rina e sorriu, voltando-se para os outros. Um barulho surge vindo da cozinha e um par de olhos amarelos caminha pela sala tranquilamente de cauda erguida. Era um gato preto. Ele olha para todos e mia, dando atenção especial aos guardiões que fazem questão de se elevarem mais no ar para não ficar ao seu alcance.

Ao achar sua dona, caminha até ela e pula em seu colo ronronando e recebe um afago e um aperto e senta-se, movendo a cauda tranquilamente observando cada um de vocês. Ela continua:

— Isso começou há um mês e meio num domingo onde quase toda cidade estava reunida na Igreja. Raios caíam e estremecia a igreja que parecia que iria cair de tão forte que os estrondos eram. A missa estava para acabar quando um relincho alto e forte foi ouvido e um galopar rápido. Todos olharam para fora e tudo ficou no silêncio como se nada tivesse acontecido.

— Até que, alguns minutos depois, um grito tão horrível... Desumano, rompeu do fundo da garganta de uma mulher. E quando todos olharam para trás aquilo estava na porta da igreja. Ele.

Apertou mais o gato, fazendo-o miar e tornar-se arisco; desceu e sentou-se no chão rente a porta da cozinha novamente onde só seus olhos eram vistos.

— Ninguém pôde vê-lo com precisão, mas era fácil saber algumas coisas. Primeiro seu cavalo: era negro e algumas partes do seu corpo brilhava em um tom prateado como se tivesse armadura. Quem o montava tinha uma espada em uma das mãos e na outra.... — Não aguentou e chorou, emitindo um grito baixo, soluçando. — A cabeça do marido da mulher que gritou...!! Era horrível!! Ela pingava sangue ainda e os olhos do defunto ainda mexiam. Ele o segurava pelos cabelos!! Oh meu Deus...

— Para nossa surpresa a besta não tinha cabeça, só o corpo conduzia o cavalo, foi totalmente assustador.O cavalo empinou e relinchou, e logo após, virou e saiu da cidade direto pra floresta. Mas depois deste dia, sempre durante à noite ele surge para pegar suas vítimas... A última foi meu marido, George, que ele levou... Justo quando ele tinha acabado de conseguir uma promoção na prefeitura e no próximo ano se candidataria a prefeito!

A mulher não conseguiu mais falar. Ela chorava muito e enxugava seu rosto com muito fervor. Tentou se recompôr e isso demorou algum tempo, quase meia hora, até que ela tornasse a falar.

— É melhor tomarem cuidado nesta cidade, ou melhor, irem embora! Seria horrível ver seus corpos sendo jogados em um túmulo qualquer sem cabeça, por favor, vão embora! — E chorou novamente enterrando o rosto nas mãos, desta vez sem controle.
avatar
Shaorin
GM Chefe
GM Chefe

Número de Mensagens : 1837
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 11/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 0/1000
Lvl: 10
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Mago Azul em Qua 24 Mar 2010, 9:33 pm

- Desculpe, mas infelizmente
Jace gostaria de falar o contrario mas mesmo assim continuou
- Não podemos desistir, são as regras.

Poderia parecer estranho, "não podemos desistir, são as regras" em situações normais, mas essa não era uma situação normal, estavam muito distântes de suas origens, com pessoas desconhecidas, jogando um jogo que poderia valer qualquer coisa, então dispensou explicações. Se passou um tempo constrangedor enquanto ninguém fazia absolutamente nada. Se reposicionou na poltrona, apertando seu alcochoado, fazendo alguns ruídos numa tentativa para descontrair o clima pesado, e chamar a atenção para si.


- Proponho que esperemos até a noite, quando haverá um próximo ataque, detenhamos o cavaleiro sem cabeça e descobrimos sua indentidade, então poderemos passar para o próximo teste. Todos de acordo?
avatar
Mago Azul
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 69
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 13/10/2009

Ficha do personagem
Exp: 400/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Rina em Sab 27 Mar 2010, 4:12 pm

Rina ouviu a história, e por mais que fosse difícil para ela ficar inquieta, se controlou ao máximo. Podia não ser sádica, mas um cavaleiro sem cabeça? Isso renderia histórias infinitas a Rina. Mas logo que a história acabou....

Aha, um indício! Ele seria promovido!... Por acaso o primeiro homem ia ser promovido? Ou alguma relação do tipo?

Sem certeza se aquilo realmente fosse uma pista promissora, Rina começou a rodar por aí, matutando em sua mente desequilibrada novas possibilidades. Outra vez, ela parou.

Esse tal irmão do padeiro. O cara fazer uma estátua daquelas significa que ele lá não é o mais equilibrado de todos...

Ela ficou observando pela janela, e deu um último palpite.

E tem também a Igreja. Porque todo mundo estava reunido ali? Quer dizer, se o cara queria fazer fama, ali seria um momento ideal. Aiaiai, quantos lugares para ver.

Meio confusa com tantas idéias dentro da cabeça dela, apenas olhou para os outros.

E então, o que vocês acham, heim heim heim? Será que alguma dessas coisas vale alguma coisa?
avatar
Rina
Novato
Novato

Número de Mensagens : 14
Idade : 24
Localização : Everywhere.
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 02/02/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Knightmare em Ter 30 Mar 2010, 3:59 pm

O homem de cabelos castanhos continua com sua aparência inquieta e demonstra uma especial atenção ao fundo da imagem dos quadros, algo continuava a intrigar o mesmo mais ainda não tinha tomado forma em sua mente. Seus olhos brilharam um pouco com a situação que se seguia e a história que a velha senhora contava.
Muinto atento aos detalhes que a mulher falava percebeu algumas coisas que chamavam sua atenção mais resolveu ocultá-las dos demais guardando para si mesmo.


- Poderia me contar um pouco sobre esses belos retratos senhora?

Se dirigiu a velha em um tom cordial aparentemente ignorando as ações e reações dos outros ao redor.
avatar
Knightmare
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 82
Idade : 24
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 06/11/2009

Ficha do personagem
Exp: 0/1000
Lvl: 1
HP: 90%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Kalahan em Sex 02 Abr 2010, 10:59 am

Um sentimento amargo subiu pelas vísceras até a garganta do rapaz, o sofrimento da senhora era palpável. Não se importava que suas deduções estivessem erradas, estava sendo precipitado e agora sabia que deveria analisar as coisas com mais calma, mas não se sentia bem vendo a dor que a mulher sentia.
Se levantou, e caminhou até ela, se abaixou e põs a mão no ombro dela, apertando levemente, transmitindo um sinal de solidariedade, tentando confortá-la. Assim que se acalmasse, lhe dirigiria a palavra de maneira calma.

- Não se preocupe, faremos o nosso melhor para que ninguém mais dessa cidade, e nem mesmo nós, tenham suas cabeças cortadas. Mas não podemos ir embora, não antes de resolver esse problema. - Deu alguns instantes para a mulher se recompor, se é que ela conseguiria, e então prosseguiria. - Será que poderia nos dizer quem foram as vítimas, em qual ordem e qual era a situação social de cada uma?

Olharia nos olhos dela, e sustentaria o olhar. Tinha que mostrar firmeza para que ela pudesse se amparar nisso. Se ela estava fraca, sem controle, como iria conseguir manter uma conversa com outra pessoa que não transmitisse firmeza? Segurança?
avatar
Kalahan
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 193
Idade : 27
Localização : Na taberna mais próxima
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 05/07/2009

Ficha do personagem
Exp: 600/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Frozen em Sex 23 Abr 2010, 11:36 pm

Após ter ouvido a história sobre, o tal cavaleiro sem cabeça, Frozen se levantou e disse:

- Bem realmente esse não é o caso e também pelo jeito nosso criminoso não é dos mais fracos.

Voltando-se para Jace disse:

-Não acho uma idéia mito legal esperar o próximo ataque, pois não sabemos quanto tempo ele vai demorar para atacar, devemos colher o máximo de informações possiveis, tudo bem?


Após ter dito tais palavras se voltou em direção a porta e ao levar a mão na maçaneta disse:

-Bem achei esse padre muito suspeito e estou indo verificar, quem vai vir comigo?

Ainda de costas disse para a senhora enquanto Kalahan tentava consola-la:

- Nãe se preocupe estamos aqui para resolver isso tudo e não se preocupe todos aqui sabem se cuidar.

Acabando de falar saiu da casa e ficou esperando por alguns minutos para ver quem iria ir com ele para a igreja ou a outro lugar daquela cidade.

"Provavelmente a Rina vai ser a primeira a passar por essa porta"
avatar
Frozen
Conhecedor
Conhecedor

Número de Mensagens : 44
Idade : 26
Localização : Pelotas-RS
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 09/02/2010

Ficha do personagem
Exp: 0/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Convidad em Dom 25 Abr 2010, 12:36 am

Achou a parte do padre muito estranha, e achou que ele poderia ter algo com aquela historia.

Pelo jeito que a velha descreveu o cavaleiro algo mais o chamou a atenção, ele sabia o que ele estava atrás e se não fizessem algo rápido outro iria morrer.


- A Senhora poderia me falar quem são aquelas pessoas sem cabeça nos quadros? E se a cabeça delas sumiu antes ou depois dos ataques? - Terminou a dizer olhando para os quadros.

Mas ainda tinha uma pergunta. Voltou a olhar a velha diretamente nos olhos.


- O seu marido tinha inimigos? - Esperou a resposta para ter certeza se o que ele pensava poderia contar como pista.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Mago Azul em Dom 25 Abr 2010, 7:48 pm

-Eu vou com você,- disse olhando para Frozen- nós e o azulzinho - apontando para o guardião azul. A cidade é pequena, não vai ser difícil de nós escontrar novamente.

Jace já sabia o que poderia tirar da velha, o resto eram apenas teorias, não era necessário ficar ali, só se alguém quisesse ficar para protege-lá de possíveis ataques.

-Até mais para quem ficar, e adeus madame.

E pôs o pé para fora da casa.
avatar
Mago Azul
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 69
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 13/10/2009

Ficha do personagem
Exp: 400/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Shaorin em Sex 30 Abr 2010, 9:21 pm

@Skym/Rina/Kalahan/Knightmare


Ninguém respondeu quando Jace e Frozen disseram que sairíam atrás de novas pistas, resolveram ficar e arrancar tudo que a mulher sabia. Ela continuava a chorar, parava, e recomeçava depois de um tempo. As palavras de Kalahan amenizaram um pouco da dor da mulher e ela esboçou-lhe um sorriso de agradecimento e voltou a responder as novas perguntas.

— Bem... — Começou, olhando através de Rina. — Foi num domingo, e ele estava realizando a missa como sempre...Tudo estava perfeito até aquilo acontecer...

Mal começou a contar e a segunda pergunta, de Knightmare, foi feita. Olhou-o, e depois encarou os quadros sem rostos e caminhou até eles, ouvindo a pergunta de Skym junto. Resolveu responder tudo de uma vez. Seus passos eram lentos e delicados e suas mãos passaram de um quadro para o outro como se o acariciassem.

— Eles são toda a minha família, ou parte que reconheço como tal. — Disse, olhando-os como se tivessem cabeças, olhos, e estivessem olhando para ela sorrindo. — É uma crença do vilarejo; corta-se a cabeça das pessoas que morrem das quais temos fotos. Este é meu marido. Ele segura nossa filha que não mora mais conosco. — Apontou para o primeiro quadro da esquerda, seguindo a fileira. — Meu pai junto de minha mãe, e nesse outro, minha filha com sua filha; e nesse último quadro aqui...Meu marido e eu, quando acabamos de chegar aqui. Ainda estava com Clarice nos braços... — Ela suspirou em meio ao choro que queria voltar. Falar da filha que morava longe, e ainda do marido, deixou-a ainda mais melancólica.

Por fim, ela voltou à poltrona e deu atenção à pergunta de Kalahan, pensando em como respondê-la. Não conseguiu sustentar seu olhar por muito tempo e desviou para a janela fechada pelo vidro e depois para o chão.

— Foram até agora seis pessoas. Primeiro foi o esposo da mulher que lhes disse. O segundo foi o irmão do curandeiro; o afilhado do prefeito, dois filhos de uma mulher que moram no final desta rua, a enfermeira, e por último meu marido... Não! Ele nunca teve inimigos aqui na vila, pelo menos que eu saiba. — Disse com raiva, fitando Skym, mas logo amenizou a expressão, afinal foi uma pergunta necessária.

A mulher deu uma olhada no relógio e um calafrio percorreu-a que a fez tremer. Ele marcava exatamente onze horas da noite. Ela se levantou, obviamente exausta depois de um dia intenso e uma noite de perguntas, e olhou para os que sobraram.

— Irei me deitar se não se importam...Estou muito cansada e preciso descansar. — Ela caminhou até as escadas e o gato subiu correndo primeiro cansado de tentar pegar o guardião do grupo. — Espero ter ajudado vocês, e qualquer coisa, falem comigo.

Assim que falou, subiu as escadas e nem se importou em deixá-los dentro da casa, pois tinha total confiança neles e porque já tinha perdido tudo de valioso na sua vida. Agora, restava-lhe apenas um gato negro. Porém,enquanto subia as escadas, disse o mais importante:

— Ele aparece sempre às onze e meia da noite.

Agora o grupo estava sozinho na sala sem um rumo certo para ir. Era certo de que ele apareceria àquela noite, mas aonde? Que parte da cidade? E outra coisa ainda mais importante: Jace e Frozen desconheciam esse fato.


@Frozen/Jace

Zulu seguia um pouco mais afastado, perto de Jace que tinha saído depois. Sabia o destino que iam e foi logo falando, olhando para os lados com certo medo.

— A Igreja é logo depois deste quarteirão. — Disse apontando para o quarteirão da direita onde mais casas surgiam. Uma garoa fina começou complicando a visão dos dois e parte de suas roupas brilhavam. O chão rapidamente ficou ensopado e uma névoa tomava conta da parte de trás da Igreja que podia ser vista de longe assim que chegaram na metade da rua. [ IMG da Igreja]

As luzes da igreja estavam acesas e o padre não tinha ido dormir ainda. Uma das portas estavam abertas e era possível ver a figura religiosa rezando no altar. Ela estava de costas, então não viu quando se aproximaram, mas assim que ouviu passos vindos de fora, tratou de erguer-se e correr para a porta. Assim que os viu e notou que eram viajantes por causa de seus trajes, seu rosto se fechou e ele esbravejou, afim de fechar a porta.

— Saiam viajantes! Não os queremos aqui para trazer a besta de volta! — Esbravejou, furioso. O padre era um homem gordo e corpulento, tinha a barba bem-feita e pele pálida como uma folha. Suas mãos gordas apertavam a porta e mandavam sinais para que fossem embora. Mantinha seus olhos castanhos fixos nos dois; ainda não tinha notado Zulu, que havia se escondido atrás da cabeça de Jace, com medo do padre.
avatar
Shaorin
GM Chefe
GM Chefe

Número de Mensagens : 1837
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 11/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 0/1000
Lvl: 10
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Convidad em Qui 06 Maio 2010, 12:49 pm

Quando a Velha respondeu a ultima pergunta teve que desviar o olhar de raiva dela.

Agora muita coisa estava clara, o homem não tinha inimigo, mas mesmo assim foi morto. Ainda havia algo incomodando Skym.


- Acho que chega de pistas por essa noite... Temos algo pra caçar e já esta quase na hora... - Retirou suas armas e as preparou para a batalha. - ... Quem vai? - Finalizou olhando para todos.

Já sabia a resposta de alguns, mas teriam que sair àquela hora se queriam pegar o cavaleiro de surpresa, para que assim tenham alguma vantagem.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Kalahan em Seg 17 Maio 2010, 10:25 am

- Obrigado senhora, por favor descanse e desculpe o encômodo.

Detestava admitir, mas não tinha nada de concreto. Tudo o que conseguia pensar eram em fatos aleatórios e dispersos. A hora da chegada do cavaleiro se aproximava e tinham que agir.
Skym foi o primeiro a se mover, e ao olhar para ele, Kalahan deu falta dos outros dois companheiros. Começou a caminhar para junto de Skym enquanto falava.


- Temos que avisar os outros dois. Acho que a melhor estratégia no momento seria nos dividirmos em dois grupo. Um iria para um local alto, onde teria uma boa visibilidade de todo o vilarejo, enquanto outro estaria no centro da cidade, seria um local de facil locomoção para qualquer direção. Também é possível que o cavaleiro entre pela entrada principal, já que não sofre resistência dos moradores. Enfim, se concordarem, quem irá se juntar aos outros 2 e avisá-los o que está acontecendo? Creio que seria melhor que eu e o Jace não fiquemos no mesmo grupo, apesar do elemento ser diferente, nossas habilidades são similares...

Saía da casa e começava a caminhar enquanto esperava alguma decisão daqueles que estavam ao seu redor. Tinha um certo medo de que Rina saísse correndo e gritando, mas não iria tentar impedir caso ela fizesse.
avatar
Kalahan
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 193
Idade : 27
Localização : Na taberna mais próxima
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 05/07/2009

Ficha do personagem
Exp: 600/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O jogo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum