Novo(a) por aqui?
Leia nosso tópico de boas vindas e descubra o que Lodoss tem a oferecer!

>>> Clique Aqui <<<

Tenha uma ótima aventura!


Últimos assuntos
» Tópico de vida
Sab 15 Jul 2017, 8:09 pm por ADM Hayate

» Tenkai
Sex 15 Mar 2013, 12:13 am por Bluesday

» Fortitudo Lapidum - Camp
Qui 14 Mar 2013, 11:19 pm por yoda

» Chamada ONE: Attention Please!
Seg 11 Mar 2013, 12:03 pm por Kaien Saller

» Novo Fórum, Novo Domínio!
Seg 11 Mar 2013, 1:30 am por ADM Hayate

» Novo no pedaço
Seg 25 Fev 2013, 1:10 pm por Arcturus Steelbreaker

» Dúvidas sobre ficha
Sex 22 Fev 2013, 8:21 pm por Peregrino

» [FP]Jason Stifler Grace
Sex 22 Fev 2013, 12:40 am por Jason Stifler Grace

» Nostalgia e Parabéns
Seg 18 Fev 2013, 6:48 pm por Bluesday




>Nuvens amaldiçoadas ameaçam cobrir a ilha!

> Leroooy!

> Casa é destruída no Vilarejo de Calm

> Mais notícias...






> Construção de Sede de Guilda

> "Entrega"

> Caçador de Hidra

> Ajudante de Porto

> Pesca em Calm

> Ovos de Dragão

Floresta Endless

Página 27 de 27 Anterior  1 ... 15 ... 25, 26, 27

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Shaorin em Sex 26 Out 2012, 10:38 pm

[ Bom, como o Hayate disse narrarei os próximos capítulos, então me aturem. ]

Até agora tudo parecia estar como precisavam. O grupo de Aldarion estava à procura de seu mestre Perseu; Já o segundo, bem, não tinha um caminho certo a seguir. Mas como sempre o destino faz uma reviravolta no caminho dos grupos, entrelaçando-os. Rio Ligeiro sentiu o cheiro e a presença de Hayate e tratou de tirá-lo de seu caminho antes que pudesse estragar seus planos.

Tudo acontece muito rápido. Quando percebem, todos se deparam em uma única cena: Um Lobisomem enfrentando outro. Para melhorar a situação Hayate ergue nas patas trazeiras para enfrentar e defender todos do inimigo.

@ Aldarion e demais

Diante daquela situação Aldarion se aproximou de Hayate, mostrando ao outro Lycan que ele não estaria sozinho se alguma batalha fosse iniciada. Silméria então resolve tentar ajudar o amigo e se aproxima donde os outros estão. Em meio à isto, Michelle a percebe e tenta usar sua habilidade para mover-se até ela. Entretanto, por estar fraca, não consegue nem fazer com que sua habilidade funcione, frustrando toda sua estratégia, ficando no mesmo lugar.


Para Rio Ligeiro, ver Hayate ainda mais alto e ainda por cima soltando aquele rugido desafiador, como se o mandasse atacar, era extremamente irritante. Mas a aproximação de um segundo personagem, um guerreiro trajando uma armadura repleta de espinhos, fazia com que tudo fosse ainda mais desafiador, provando que o que eles queriam era exatamente o que pensava. A presença de Silméria perto fazia as coisas mudarem de rumo: os dois que se apresentavam poderiam usar a garota como fraqueza de Rio Ligeiro, deixando claro uma provável derrota.

[ Aldarion, sua próxima ação pode tanto fazer com que não haja luta ou o pior, que aconteça na sua frente um trágico massacre. Para você que é um guerreiro, a presença de uma garota - que obviamente já foi notada, poderia ser mais tarde seu triunfo contra o Lobisomem branco à sua frente. ]

[ Rio Ligeiro, a presença de Silméria mudou toda a questão. Se ela errasse sua pontaria, um dos dois facilmente se aproximaria dela e algo pior aconteceria, uma vez que ficaria ocupado atacando Hayate. Depende rever a situação e ver se vale mesmo a pena um combate neste momento.]

[ Hayate, defender o bando é primordial, entretanto há feridos e se caso falhasse tudo estaria por água abaixo. Percebe também a presença de Silméria e sabe que poderia atacar facilmente o Lobisomem branco e que Aldarion terminaria o resto do assunto com a garota, entretanto, seu inimigo poderia fazer o mesmo com a ferida que está em seu bando, valeria mesmo a pena um combate? Aquele Lycan parecia estar defendendo algo que estava por perto além da garota. ]

[ Silméria, com a chegada de um guerreiro tudo ficava diferente. Mesmo com uma flecha direcionada ao Lobisomem, facilmente poderia lançá-la para o guerreiro ao lado, mas sabia que com aquele traja sua flecha não surtiria efeito e ele poderia avançar e pegá-la. Uma terceira figura aparece fraca perto daqueles dois, o que mostrava que ambos estavam querendo protegê-la de seu companheiro, estaria Rio Ligeiro errado sobre o Lobisomem negro, julgando-o ser alguém que não é? ]



@ Camille [ Já que o outro não postou, darei continuidade ao post para você, se ele voltar, leia o post.]


Camille e Uchio não pressentem o perigo, tinham apenas de cuidar de seus afazeres enquanto os outros dois cuidavam da caça. Não deveriam estar muito longe. A fome começava a bater enquanto arrumava tudo, só faltava pegar a lenha.

Pelo caminho haviam vários pedaços de madeira, de todos os tamanhos. Parecia uma trilha que tinham sameado os gravetos, fazendo a garota dar uma boa caminhada. Quando já tinha recolhido o suficiente, o peso fê-la perceber que era hora de voltar. Mas assim que vira e começa a caminhar para o acampamento, escuta um rugido alto e forte. E pelo que parecia, não era de Rio Ligeiro. Aquilo dispertou uma curiosidade e um certo receio do que poderia estar acontecendo. E antes que pudesse pensar em outra coisa, ouviu o rugido conhecido do companheiro. Alguma coisa estava acontecendo e era perto de onde a garota estava. Deixaria Uchio sozinho no acampamento para ver o que acontecido, ou voltava sabendo que algo de pior poderia estar acontecendo naquele momento com os dois?



[ Não pude dizer muito senão seria apenas enfeite, já que a ação neste momento depende de vocês. Darei dois turnos livres para resolverem este impasse.]

_________________
avatar
Shaorin
GM Chefe
GM Chefe

Número de Mensagens : 1837
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 11/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 0/1000
Lvl: 10
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Goldsilver Ironsteel em Sex 26 Out 2012, 11:10 pm

Conforme Aldarion ia se aproximando do lugar percebeu toda a posição de todos ao seu redor, os dois lobisomens frente a frente se enfrentando prestes a iniciarem um combate. A arqueira meio elfa se posicionando e Michelle tentando acompanhar o grupo. Aldarion sabia que a vampira era muito mais ágil que ele, se ela estava para trás era porque de fato encontrava-se muito debilitada.

De qualquer forma ele não tinha tempo pra auxiliar ela, precisava ajudar Hayate que apesar de parecer maior e mais forte que seu agressor estava ferido, Aldarion sabia que Hayate morreria se entrasse em uma briga. Por isso não pensou duas vezes, assim que se aproximou do local se interpos entre Hayate e Rio Ligeiro ficando de costas para Hayate. Agora era Aldarion quem Rio Ligeiro encarava, um guerreiro de dois metros, com uma armadura negra cheia de espinhos, cara de poucos amigos e com uma espada maior que ele próprio em mãos. O guerreiro encarava Rio Ligeiro sem desviar o olhar, sentiu um calafrio de medo percorrer seu corpo, mas não se importou, ele era um guerreiro e se deixasse o medo controlar suas ações nunca teria pego em uma espada.

Muito bem pulguento. Eu sei que você pode me entender então vou falar só uma vez. — Fez uma pausa, de espada em punho porém com a guarda aberta. Aldarion tinha a habilidade de levantar sua guarda instantâneamente portanto deixar ela abaixada era algo que não o ameaçava enquanto servia de sinal de que não deseja brigar.

Eu não sei por que diabos você e sua amiga resolveram nos emboscar, se forem ladrões esqueçam, não temos dinheiro e se querem nossos equipamentos vão ter que tirá-los de nossos corpos frios e sem vida. — Falava agora encarando Silméria com o canto do olho.

— E você meio-elfa, nem pense em dedilhar seu arco, suas flechas não passarão a proteção de minha armadura e meu rosto, que é o único lugar que você pode mirar, vai ser bem difícil de acertar. É tentar sua sorte e pagar pra ver. — Falou agora voltando a encarar Rio Ligeiro.

Hayate, Michelle, deixem que eu cuido desses dois, vocês estão feridos e eu estou precisando praticar um pouco. — Falou pros seus companheiros sem tirar os olhos de Rio Ligeiro e Silméria.

Então meus amigos, como vai ser? Querem seguir em frente com isso? — Questionou uma ultima vez a dupla de estranhos.

Aldarion estava preparado para o combate, se Rio Ligeiro o atacasse Aldarion ativaria sua habilidade Lâmina Relâmpago e giraria o corpo circulando o lobisomem enquanto o golpeia desta forma, estaria desviando o rosto das flechas de Silmeria que recocheteariam na couraça protetora da armadura negra.

Aldarion bateria firme em Rio Ligeiro, mas não atacaria para matar o primeiro golpe seria um golpe horizontal na altura do baço visando apenas cortá-lo superficialmente. Era um alerta de que não deveria continuar com isso. Aldarion sabia que estava na vantagem em relação ao lobisomem, sua armadura cheia de espinhos era uma ameaça a criatura que se o atacasse corria o risco de se ferir.

Depois de acertar Rio Ligeiro, Aldarion correria até Silméria e atacaria batendo nela com a chapa da espada ao mesmo tempo que tomaria cuidado para proteger o rosto usando a própria espada para desviar qualquer flecha que fosse nessa direção.


Ações:
Spoiler:
GM, se houver combate Aldarion vai ativar a habilidade Lâmina Relâmpago por 4 rodadas de duração, eu ganho +1 de VM e +2 de VA e posso realizar duas ações de ataque, uma ação contra Rio Ligeiro e outra contra Silméria. Se Silméria atirar suas flechas contra mim mirando o rosto que é o único lugar que ela pode dar dano eu vou tentar desviar usando a minha espada. No caso é só substituir minha esquiva pela minha Velocidade de Ataque porque vo ta usando a espada pra aparar os projéteis. É algo difícil de fazer mas acho que um personagem como Aldarion conseguiria ainda mais com sua habilidade ativada, mas qualquer coisa tu define a cena.

Se não houver combate é só seguir com o roleplay.
avatar
Goldsilver Ironsteel
Desbravador
Desbravador

Número de Mensagens : 503
Idade : 33
Localização : Santos-SP.
Reputação : +30 Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 14/09/2010

Ficha do personagem
Exp: 3195/4000
Lvl: 4
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Phyress em Dom 28 Out 2012, 3:45 pm

- Ligeiro! Pare com isso agora. – para impor mais força, a voz de Silmeria soou mais grave. Ela falou isso o mais rápido que pode, para que Ligeiro não tivesse tempo de tomar nenhuma atitude e, logo depois, ela mexeu um pouco a cabeça para que seu capuz deslizasse para trás.

A meia-elfa não se aproximou mais, não confiava naquele grupo o suficiente para isso, ainda mais quando a garota que era carregada pareceu tentar se mover para atacar, mas, por algum motivo, ela parou. Silmeria estreitou os olhos, apenas direcionando um olhar frio e indiferente para Aldarion.

- Emboscar vocês? – e ela soltou uma breve risada – Se fossemos emboscar vocês, eu não teria descido com o meu companheiro. – a voz dela também soava séria, um pouco mais grave que o natural – Fazer isso seria uma estupidez tremenda, afinal, - ela usou a mão que empunhava o arco para abrir um pouco seu manto, revelando parcialmente o vestido curto (aparentemente por ter sido rasgado) por de baixo dele – Eu sequer tenho proteção para arriscar um ataque assim.

Ela soltou um suspiro, agora demonstrando algum aborrecimento. A meia-elfa não parecia ter a intenção de atacar, mas continuava com o arco em punhos e com a mão próxima as suas flechas. De fato, Aldarion tinha muita proteção, mas... Suas companheiras, por outro lado, pareciam mais expostas do que ele. Já havia tido que lutar no dia anterior, esperava não ter que fazê-lo novamente.

- Eu não pretendo atacar, desde que você faça o mesmo. – ela disse e, já que Aldarion estava com a guarda aberta, a meia-elfa afastou um pouco a mão de suas flechas e manteve erguida para demonstrar que não tinha a intenção de atacar – Você é um guerreiro, certamente entende que não posso baixar totalmente a minha guarda quando um desconhecido empunha uma espada desse tamanho e está pronto para me atacar a qualquer instante.

No fundo, Silmeria esperava que Ligeiro apenas confiasse nela ou, no mínimo, notasse que não era uma situação boa para iniciar um combate, ainda mais quando o outro lado, embora aparentemente disposto, também não queria uma batalha desnecessária.

- Eu peço desculpas pelo ato tolo do meu companheiro, ele ainda é jovem e imaturo demais para saber o que fazer quando acha que se encontra em perigo. Ele disse que... – os olhos dela se voltaram para Hayate - Seu amigo, Hayate, era impuro, só sabia atacar e matar, por isso ficou com medo e, antes que eu pudesse impedi-lo e sugerir que apenas tomássemos uma direção diferente, ele já estava correndo em direção ao... – voltou o olhar para Aldarion – Seu amigo com medo que ele fosse uma ameaça. Mas... Se ele viaja com um grupo, talvez Ligeiro esteja errado.

- Se você está interessado em derramar sangue com a desculpa de praticar... Eu é que tenho que perguntar, meu amigo - e a última palavra conteve certa ironia – Como vai ser? E caso você queira aproveitar para nos roubar, vai apenas perder tempo... Exceto se...Estiver interessado em levar esses trapos sujos que usamos como roupa.

[Obs: Só para ficar claro, eu sempre tenho medo que não entendam, a Silmeria continua segurando o arco com uma das mãos, mas ela afastou a outra mão da aljava e manteve a mão erguida para o grupo ver que ela não tinha a intenção de atacar]
avatar
Phyress
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 51
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 01/05/2012

Ficha do personagem
Exp: 450/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Shoout em Seg 29 Out 2012, 5:59 am

<OFF: Shaorin, aqui você pode encontrar oultimo post com instruções ao meu personagem.>

Consumido pelo panico, nada mais conseguia fazer, apenas fugia, nunca havia passado por uma situação, sequer semelhante, Zhao certamente estava amedrontado, passava entre o terreno da floresta e sequer dava atenção, acabava por tropeçar em galhos e raízes, caindo algumas vezes, mas não o suficiente para o parar. Ele se questionava como enfrentar a fera que acabava de ver, e o panico o consumia. Passou alguns instantes assim, até que finalmente pode respirar com mais calma, certamente ele fez um grande barulho enquanto corria, e isto poderia atrair animais, o que o preocupava mais, em como poderia, continuar vivo.

Ele mudou sua roda seguindo agora para o leste, caminho algumas horas, até poder ouvir o barulho de água corrente, e provavelmente fluviais. Isto o deixou feliz, certamente aquilo era um progresso, ele então foi se aproximando do rio, se ajoelhou perto da água e aproveitou para tomar um pouco da mesma, acabando com a sede e aliviando seu cansaço. Seus ferimentos agora passavam a doer, não havia mas a mesma adrenalina que possuía em combate, pouco a pouco, foi lavando os locais de ferimentos e arrancando pedações de sua roupa, que não restava muito, agora havia pouco mais do que manta suficiente para cobrir de sua cintura até o inicio de seus joelhos, mas isto não importava, não a ele.

Finalmente seus ferimentos estavam estancados e já respirava mais aliviado, agora, se dava conta que sentia fome e que haveria de comer algo antes da noite cair. Observou as árvores da floresta, e o rio, certamente que seria difícil achar peixes ali, até porque as águas não eram tão calmas, e isso dificultaria bastante a captura de um. Com um pouco de esforço, fez uma lança com um galho de resistência boa com uma ponta que havia sido afiada entre pedras, mas que ainda sim, havia uma boa perfuração, fez então um lago superficial colocando pedras no meio de uma parde rasa do rio, de forma que apenas a água passa-se, perdendo sua velocidade, após algumas tentativas falhas, conseguiu conquistar um peixe mesmo que pequeno, o comeu mesmo cru, já estava desgastado demais para assar o mesmo, e apenas ignorava as entranhas e tirava com as mãos assim que havia, como removia as escamas com os dedos.

Então, perto a margem do rio, sucumbiu ao cansaço, e venho ao chão, não desmaiando, e sim falta forças para continuar, nada que não resolve-se com a noite de sono. A noite não foi longa alguns animais farejava os animais, mas para aquela área, o mesmo não serviria nem ao menos para servir os filhotes, e por assim, deixavam-o em paz, apenas o ignorando.

<1 Dia terminado. >

O sol nascia, e Zhao acordava, ouvia sons estranhos, certamente aquela noite o revigorou. Estava com fome, então, novamente foi a pequena barragem que havia feito, reparando as pedras que haviam sido movidas durante a noite, e novamente tentava pescar. Alguns instantes foi perdido, porém o mesmo pegou certa prática e foi melhorando, desta vez, conseguiu um peixe de tamanho mediano, mas que suficiente para ele até o fim da tarde. Com uma pedra pouco mas afiada abri o peixe em baixo e removeu ossos e entranhas, lavou o mesmo, e colocou sobre algumas folhas, enquanto coletou galhos. Nunca havia feito aquilo antes, mas sabia o principio, que era criar atrito entre 2 galhos de modo que algumas brasas sai-se. Com um pouco de palha em cima, passou pouco mais de uma hora tentando fazer fogo, quando quase desistindo de cansaço, algumas brasas caíram sobre a palha, e produzido fumaça. Ele fez o fogo se propagar colocando galhos por cima, e enfim obteve uma fogueira, onde deixou o peixe suspenso por galhos assando.

Ele aproveitou para se lavar, aproveitou para novamente lavar as feridas e também os trapos, que pouco depois colocou em seus lugares. Já era por torno de onze horas, havia certo tempo que havia acordado, aproveitou seu banho e agora comia o peixe que foi bem assado por igual. Ele então pegou a lança de madeira que havia feito, e a pedra grande de ponta afiada que havia usado, e seguiu descendo o rio.

< Pode parecer que aprendi estas coisas de maneira fácil, porém não, gastou bastante parte do dia para aprender as mesmas, só preferir narrar de forma que o post não ficasse tão grande e chato de ler, mas também não escroto e pequeno. >
< acho que é basicamente isto, se faça o que quiser, estou aceitando. Se quiser me colocar na rota do grupo ou para fora da floresta, ou em perigos maiores, boa sorte. >
avatar
Shoout
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 130
Idade : 25
Localização : Hilydrus
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 13/06/2010

Ficha do personagem
Exp: 400/1000
Lvl: 1
HP: 50%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Rio Ligeiro em Ter 06 Nov 2012, 10:21 am

O enorme lycan negro rugia de volta, sua posição e pêlos eriçados o fazendo parecer muito maior e ameaçador. Rio Ligeiro se conteve por um instante, o que poderia ser fatal. Mas aquilo era estranho" impuros possuem apenas instintos básicos, não pensariam em intimidar antes de atacar. Será que...

Foi quando o enorme guerreiro se aproximou, e Rio Ligeiro estreitou os olhos. Se preparou para atacar porém ouviu a voz de Silméria. Havia a meio-elfa visto algo que ele não viu? Continuou encarando seu inimigo, porém o rumo da conversa o fez pensar de novo. E durante todo este tempo, o lycan negro não atacava.

— Ora... — Rosnou cada vez mais baixo. — Eu não erro. Esta criatura atrás de você, guerreiro, é um impuro. Você pode tê-lo treinado como a um cão, mas ele vai rasgar sua garganta na primeira oportunidade.

Depois das palavras do guerreiro, notou que de fato Hayate estava debilitado. Não demonstrava nas suas atitudes no início, mas conforme a adrenalina baixava era possível notar a falta de pêlo em algumas áreas dos braços, possivelmente nas costas estaria pior.

— Não entendo porquê arrisca sua vida com uma criatura inferior. Ele está fraco, porque não termina logo com isso?

A voz do lycan branco era grave e pesada, e seus olhos não se desviavam dos de Hayate. O mataria se necessário.
avatar
Rio Ligeiro
NPC
NPC

Número de Mensagens : 3
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 26/10/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por micdrk em Ter 06 Nov 2012, 5:49 pm

[OFF: Não vou me prolongar muito no post já que me excluíram dos acontecimentos, já que não me quer do mesmo, me manterei fora ... Agora não saber diferenciar alguem poupando esforço par alguém debilitado é dose. “ AH! Mas não sabia que tava só poupando energia.” Falta de leitura dos post anteriores. “ AH! Mas no seu post voce disse que a sua caçada foi magra” ser magra não quer dizer debilitada , apenas não deve se estender demais já que ficara com fome mais rapidamente. “AH! Mas voce uma vampira e ta andando de dia” primeiro antes de começar a andar perguntei para o gold se tinha problema ... e veio andando no sol já um tempo se fosse para ter problema era para ter desde quando coloquei o pé para fora ao sol, segundo estamos dentro de um floresta de folhagem densa. Mas vamos em frente ver o que via da]

Assim que pisava no chão para avançar em direção a jovem evocando meus poderes vampiricos, algo estanho acontecia comigo meu corpo cogelava não mexia não regia nem um fibra do meu corpo se movimentava, era com minha mente estivesse fora do meu corpo. Aos poucos os sentidos voltando em conjunto com dissipar dos meus poderes vampiricos, assim leva as mãos para minhas costas e puxava a besta que estava em minha posse, assim engatilhava a mesma já com o virote, assim passando a mirar na arqueira e apenas observava o desenrolada da situação e posicionamento do Aldarion, as ponderações a meia elfa que agora tirava seu capuz, logo o lupino branco falava entre os rosnados, dizendo-se ser um puro de sua casta e que era um erro aceitar lupino negro, porem o que parecia um selvagem era ele, mas isso não era problema de meu, deixa os vira latas se resolverem , assim com besta ainda apontada para meia elfa caminhava ate próximo do Aldarion e Hayate.
avatar
micdrk
Novato
Novato

Número de Mensagens : 24
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 26/06/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Hayate em Ter 06 Nov 2012, 9:42 pm

Aquilo ficava cada vez mais intrigante conforme o tempo passava. Podia jurar que o lycan branco avançaria em ataque, inclusive já preparava-se para um salto que o faria chocar-se com o inimigo em pleno ar utilizando seu peso ao seu favor — mas ao invés disso uma garota apareceu e o impediu de continuar. Um cheiro estranho vinha dela, porém familiar. Lembrava o odor dos seres da floresta, mas decididamente os traços dela não batiam com a descrição que Hayate conhecia. Mas as palavras que vieram a seguir...

A conversa dos três deixaram Hayate nervoso. O que aquele filhote branco estava dizendo, chamando-o de impuro? Suas palavras confirmavam a explicação que a garota deu. Rosnou mais alto, jamais baixando a guarda, mas não conseguiria se expressar em sua forma lupina. Em alguns segundos,
voltou à sua forma humana: um rapaz de vinte e três anos de cabelos longos e negros, vestindo apenas calças surradas. Marcas de queimadura cobriam seus braços e costas, onde em sua forma lupina simplesmente não cresciam pêlos. Ele encarava o lycan branco com a mesma ferocidade de antes, seus olhos amarelos perfurando os dele. Ficando pouco à frente de Aldarion, cerrou as mãos e respondeu ao lycan.

— Impuro? Tenho mais força e controle numa pata do que você tem em todo corpo! — Falava pesado e em voz alta, uma voz que enfrentava facilmente a do lycan. Se aproximou mais alguns passos sem parar de encará-lo — Se acha muito melhor, cria de lobo? Pois posso me transformar em menos tempo do que seu sangue pulsa, e sua garganta será a única rasgada aqui.

A este ponto, Hayate estava a apenas 2 passos de Rio Ligeiro. O rapaz tinha cerca de 1,80 o que não era muito menor que o lycan branco. O encarava com olhos estreitos, apenas esperando um movimento em falso.
avatar
Hayate
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 68
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 26/07/2010

Ficha do personagem
Exp: 550/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Goldsilver Ironsteel em Ter 06 Nov 2012, 9:50 pm

A situação era tensa, Aldarion percebeu isso, viu a forma como Rio Ligeiro e Hayate se encaravam. Percebeu a apRoximação de Michelle que vinha com a besta armada na mão e também Silméria que mantinha seu arco preparado. Até que a meio-elfa começou a falar.

O que você diz é verdade meio-elfa, isso está mesmo longe de ser uma emboscada. Mas o que mais alguém no meu lugar poderia pensar? Que isso é algum tipo de recepção de boas vindas? Mas agora que ouvi tudo que você me falou parece que foi um mal entendido. — Falou agora abaixando mais sua arma.

Não temos motivos para lutar, também não somos ladrões, somos só aventureiros e estamos de passagem em uma missão. Me perdoe se minhas palavras soaram rudes, eu gosto de praticar mas não contra pessoas inocentes que só querem proteger o que é seu. — Foi então que Aldarion ouviu as palavras de Rio Ligeiro, ele não entendeu muito aquilo mas parecia que Rio Ligeiro era um lobisomem puro e Hayate era um impuro, parecia que até entre os lobisomens existia racismo e preconceito.

Ora, seria muito conveniente mesmo acabar com quem está fraco e debilitado não é mesmo? Será que você vai fazer isso comigo também quando eu me encontrar assim? Sabe como é né? Vocês predadores sempre enchergam nós os humanos como inferiores, como meras presas assim como muitas raças. Acham que somos mesquinhos, indígnos de respeito por qualquer que seja o motivo. — Falava agora encarando Rio Ligeiro, seus olhos fuzilando os olhos do licantropo.

Vou responder sua pergunta com outra, por que você não se limita a cuidar do seu traseiro pulguento e deixa que do meu cuido eu? Se Hayate me trair e me atacar isso é um problema meu. — Falou e em seguida deu uma piscadela e mandou um beijinho pra Rio Ligeiro, uma demonstração clara de que não estava nem ai pra ele.

Foi então que Hayate agiu assumindo sua forma humana e passando a frente de Aldarion a modo de encarar Rio Ligeiro frente a frente. Se as palavras de Hayate eram verdade ou não, o espadachim não desejava um derramamento de sangue, por isso colocou a mão no ombro do amigo e o puxou para o lado afastando-o de Rio Ligeiro.

Se vocês querem se matar, por mim tudo bem, mas vamos fazer as coisas do jeito certo, espera você melhorar e ficar em condições melhores ai vocês se enfrentam e eu prometo que não vou me meter. — Depois virou e falou olhando pros dois. — Se vocês brigarem antes disso juro que quem vai separar essa briga serei eu, não tenho presas e nem pelos pra eriçar mas tenho essa minha cara feia e 10 quilos de aço temperado, espero que seja o suficiente. — Falou exibindo a espada que era maior que ele próprio.

Depois virou-se para Silméria.

Já que isso tudo foi um mal entendido, ofereço a você uma rendição armada. Me chamo Aldarion Ironshield, Mestre da Lâmina e Décimo Terceiro Membro da Ordem das Lâminas de Megallion, a terra dos três sóis. Eu e meu grupo de amigos estamos procurando por um homem chamado Perseu que vive nestas regiões, precisamos dele para nos ajudar a caçar um wyrven. Ficarei contente se vocês puderem nos guiar através do seu território. — Falou agora se apresentando ao mesmo tempo que prendia a espada nas costas e comprimentava Silméria com uma reverência (similar a reverência dos praticantes de Kung Fu).
avatar
Goldsilver Ironsteel
Desbravador
Desbravador

Número de Mensagens : 503
Idade : 33
Localização : Santos-SP.
Reputação : +30 Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 14/09/2010

Ficha do personagem
Exp: 3195/4000
Lvl: 4
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Phyress em Ter 06 Nov 2012, 10:22 pm

Silmeria queria poder ter suas mãos livres para massagear as temporãs ao ouvir as palavras rudes que se seguiram. Parecia que uma briga aconteceria a qualquer momento se aquelas pessoas não se acalmassem... A meia-elfa queria simplesmente poder virar as costas e ir embora daquela floresta. Todo aquele teste estúpido só estava lhe trazendo problemas desnecessários e nem um pouco produtivos. Ela estava pronta para baixar seu arco, mas o olhar correu por Michelle, que apontava a besta para ela.

- Não pensei que você era assim, Ligeiro. – e ela lançou um olhar irritado para o Lycan branco – Pensei que você não era do tipo que tinha esse tipo de preconceito estúpido. Ser de raça pura... É algo tão grandioso assim para que você julgue os impuros pelo sangue e não pelas atitudes? Pensei que... – lembrou-se do que ele havia dito quando estavam na área de treinamento, mas não achou o tópico bom para o momento.

As palavras de Aldarion, igualmente rudes como as de Ligeiro e Hayate, apenas fizeram com que Silmeria balançasse a cabeça negativamente.

-... Que seja. – o olhar desconfiado se voltou para Aldarion, sem muita surpresa. Na verdade, não tinha motivos para realmente acreditar que ele era quem dizia ser, mas preferiu deixar aquilo de lado - Me chamo Silmeria e aqui não é o meu território, eu não conheço bem essa floresta. Talvez... – ela olhou de relance para Ligeiro – Ele pudesse te ajudar, se vocês fossem mais amigáveis... E, - o olhar dela passou por Michelle – eu te cumprimentaria apropriadamente se a sua amiguinha não estivesse apontando o brinquedinho dela para mim.

O olhar agitado de Silmeria se alternava entre Michelle e Aldarion. O arco ainda estava em punhos, mas a meia-elfa estava pronta para abaixá-lo, desde que Michelle fizesse o mesmo.

- Ei... - e agora o olhar se fixou em Aldarion - Espera. O que é que vocês estão caçando?
avatar
Phyress
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 51
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 01/05/2012

Ficha do personagem
Exp: 450/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por micdrk em Qua 07 Nov 2012, 6:36 pm

Apenas continuava assistindo o desenrolar da situação com a besta em punho, o Hayate disparava suas farpas para o Ligeiro apos voltar para sua forma humana, que querendo ou não deixa a aparência dele menos deplorável, pois um lycan com apenas alguns punhados de pelo é no minimo engraçado, porem isso não convém devido primeiramente essa briga não era mim ao meu ver os dois lycan se atracavam ali mesmo até apenas um deles estar morto, talvez até os dois, mas isso só o tempo diria.

Conversa entre Aldarion e a meia elfa progredia um o que se poderia dizer de uma trégua momentânea, o humano tomava a iniciativa baixava sua arma apresentava-se em um movimento de boa fé e mais uma vez falava tudo que ele planejava fazer acho que ele não aprendeu quando teve suas vidas em minhas mãos em não confiar em estranhos. A meia elfa aparentemente aceitava a proposta, mais ficara relutante olhando para mim com a besta em punho, logo ouvia sobre eu baixar minha arma , logo soltava um suspiro de desaprovação erguendo a besta ainda engatilhada e com o virote posicionado. Então caminhava passando por Aldarion e sussurrava em um tom apenas audível para humano mesmo, os ouvidos aguçados da elfa não capitariam o que falaria, como também não poderia ler meus lábios devido estar passar por traz do humano na visão dela.

-Ainda vai perder realmente sua vida com toda essa boa fé humano.

Um pouco após falar ouvia o questionamento da elfa sobre o que estávamos caçando.

-Wyrven, Serpe, víbora alada, depende de onde você venha ou sua cultura, no final tudo e mesmo um sauropsídeo com 4 pares de membros sendo duas assas e duas pernas, muito semelhante a um dragão

Falava com um tanto de descaso.
avatar
micdrk
Novato
Novato

Número de Mensagens : 24
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 26/06/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Rio Ligeiro em Sab 10 Nov 2012, 12:27 am

Já estava nervoso pela situação, e a forma com que o guerreiro falava piorava as coisas. Rio Ligeiro passou a rosnar novamente, principalmente quando Aldarion mandou-lhe um beijinho, mostrando claro descaso com o lycan. Foi quando assistiu o lycan negro simplesmente transformar-se em humano e trocar palavras de ameaça. Ficou extremamente surpreso. Tanto que ficou mudo, apenas encarando Hayate em silêncio enquanto os demais falavam. Os olhos enfurecidos do rapaz deixava claro, de alguma forma, que ele dizia a verdade.

Após um bom tempo Rio Ligeiro começou a falar.

— Um impuro que se controla? Isso é tão raro que jamais vi algo parecido. — Estreitou os olhos. — Pode controlar sua transformação, mas não seu gênio. Não consigo imaginar quantas noites de loucura você enfrentou para conseguir se conter. Ou você simplesmente teve uma incrível sorte de ninguém te matar antes. Mas uma coisa deixo claro: tente o quanto quiser, nunca chegará aos pés de um verdadeiro Filho da Floresta.

Bufou, agora ignorando Hayate e aproximando-se de Silmeria. Ficou novamente sobre as quatro patas ao lado da meio-elfa. Analizou agora a vampira e o guerreiro, ambos ousados demais.

— Perseu não é fácil de ser encontrado. Na verdade, você só o encontra se ele quiser. Logo, não posso ser de muita ajuda. — Ele olhou Silmeria por um tempo, como se quisesse dizer algo, mas logo voltou a encarar o trio. — Mas para quê precisam caçar um wyvern? Posso dizer que não é algo simples de fazer. Se buscarem apenas glória e nome, terei de impedí-los. Vocês precisam de um bom motivo para a floresta permitir que prossigam.
avatar
Rio Ligeiro
NPC
NPC

Número de Mensagens : 3
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 26/10/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Hayate em Ter 13 Nov 2012, 11:42 am

Hayate estreitou os olhos. Decididamente não gostava daquele lycan. Era a segunda vez que conhecia um puro, e a sensação de desprezo ainda era clara. Sempre se achando melhores, o resto eram aberrações.

Nada disse, apenas continuou com seu olhar assassino para Rio Ligeiro. Quando este se distanciou, Hayate fez o mesmo. Sua mente estava bastante cheia no momento. Achava que apenas por poder se controlar já seria melhor aceito, mas ao que parecia nada era bom o bastante. Precisava pensar por mais tempo. Também não se reconheceu: nunca havia perdido a cabeça e falado daquela forma. Talvez fosse o único assunto que realmente o incomodava.

Parou ao lado de Aldarion e ficou de frente para a elfa e o lycan branco, mantendo os braços cruzados. Não sabia que o grupo caçava um wyvern, mas não se importava. Haviam salvo sua vida, devia a eles mais do que poderia pagar.
avatar
Hayate
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 68
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 26/07/2010

Ficha do personagem
Exp: 550/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Goldsilver Ironsteel em Qua 21 Nov 2012, 4:30 pm

OFF: Shaorin liberou mais uma rodada de roleplay pra nós, então estou comçando, desculpem ficou bem grande meu post mas realmente não encontrei formas de resumir as falas do meu personagem.




Aldarion ouvia com atenção a discussão que acontecia diante de si, quanto mais Rio Ligeiro abria a boca para falar com Hayate mais o próprio guerreiro sentia-se irritado, a arrogância daquele lobo branco o enervava.

-- Mas ora essa! -- Falou cuspindo no chão. -- Escuta aqui o estalagem de pulgas, é bom você dobrar essa sua lingua antes de dirigir suas palavras a mim ou a qualquer um dos meus companheiros. Não estamos aqui pra ouvir gracinhas de ninguém muito menos de quem quase nos atacou. -- Enquanto falava o guerreiro apontava o dedo para Rio Ligeiro de forma ousada.

-- Sabe, vou te falar uma coisa, cachorro. Até hoje eu sempre pensei que todos os lobisomens eram sujeitos amaldiçoados, eu nunca pensei que existice uma raça de licantropos. -- Aldarion abaixava seu braço voltando a se recompor. -- De qualquer forma a licantropia sempre foi vista por nós humanos como uma maldição, era um tremendo azar ser mordido por um lobisomem e sair vivo para contar a história.

O guerreiro deu uma pausa, olhou para Hayate que estava a seu lado então voltou a encarar Rio Ligeiro alinhando seus olhos com os dele.

-- Mesmo com o aumento nos sentidos, mesmo com a força ampliada, a regeneração e todas as vantagens trazidas pela transformação, o que a torna uma maldição é justamente o fato de todos os amaldiçoados perderem o controle de suas emoções e ações. -- Aldarion deu um passo a frente aproximando-se mais de Rio Ligeiro de forma que o licantropo com seus sentidos aguçados podia distinguir as pupilas do guerreiro se estreitando, encarando-o. -- Todos os poucos licantropos que conheci eram figuras solitárias e sedentas de sangue, mas sabe o que eu acho mesmo? -- Agora o guerreiro virava-se de costas olhando para Hayate.

-- Se eu me torna-se um licantropo, eu não estaria em momento algum tentando me tornar ainda mais um "Verdadeiro Filho da Natureza" mas sim tentando desesperadamente recuperar minha humanidade perdida, tentando resgatar o que eu era. -- Agora Aldarion olhava para sua própria mão, depois voltava a olhar para Hayate mantendo-se ainda de costas para Rio Ligeiro. -- O fato de Hayate possuir tanto auto controle mostra isso claramente para todos nós, fico me perguntando o que ele perdeu além de sua humanidade? O que além da perda de sua humanidade o incentivou a lutar para ter tanto auto controle?

Agora Aldarion voltava-se para Rio Ligeiro e Silméria.

-- Seja mais humilde lobo, ou um dia suas pulgas terão que procurar uma nova casa por conta disso. -- Agora Aldarion estendia a mão levantando um polegar enquanto exibia um sorriso. -- Então, você conhece Perseu muito bem e nada do que você me falou me é novidade. Perseu é meu mestre, como já perceberam não sou nativo deste mundo, venho de uma terra onde 3 sóis brilham no céu. Quando vim para Lodoss Perseu me acolheu salvando minha vida das criaturas da floresta e curando os ferimentos gravíssimos que eu havia recebido em meu mundo natal antes de vir para cá.

Agora Aldarion olhava um pouco para Silméria, depois para Michelle.

-- Por favor meninas, abaixem suas armas. Michelle, eles estão em desvantagem numérica não vão querer começar um combate, além disso você está com uma besta pesada, a menos que seja tão forte quanto eu, não conseguirá disparar esta arma e recarregar a tempo, Silméria te acertará 3 ou 4 vezes antes que consiga fazer isso, lembre-se também que está de dia. Por favor abaixe sua arma. -- Depois de falar isso voltou a olhar para Rio Ligeiro.

-- Tenho certeza que Perseu está me testando ou que ele está muito ocupado, de qualquer forma ele me pediu para procurá-lo de forma a terminar o treinamento que havíamos começado antes dele me enviar em uma missão que ocorreu ha 2 meses atrás. -- Aldarion deu uma pausa. -- Eu quero caçar essa wyvern mas não é por glória ou cobiça, o fato é que na missão que Perseu me enviou eu quase morri, vi coisas sinistras acontecendo e acreditem ou não o poder dos caras que eu enfrentei era tão grande que eles conseguiam controlar o próprio clima!

-- Se vocês ouviram falar dos eventos climáticos estranhos em Ruff vão entender do que estou falando, céu negro, relâmpagos caindo em todos os lugares, ondas enormes, o mar invadindo a praia e um tornado ameaçando varrer tudo. No fim das contas tudo isso sumiu em um piscar de olhos da mesma forma como havia começado, graças é claro aos outros dois companheiros que estavam comigo. -- Aldarion abaixava um pouco a cabeça, como se estivesse com vergonha.

-- Enquanto eu enfrentava um capitão monstro e falhava na tarefa de derrotá-lo, eles cuidavam do mago que estava por lá controlando tudo isso. No final das contas fomos todos salvos por Perseu e aqui estou eu, no entanto me lembro que antes de perder a consciência vi tanto o capitão quanto o mago maligno desaparecerem. -- Aldarion deu uma pausa e então voltou a falar. -- Olha, não sei bem como dizer isso mas sinto que alguma coisa sinistra vai acontecer e não sei quanto a vocês mas quero estar preparado para lutar por minha sobrevivência. Para isso preciso derrotar uma wyvern dourada e coletar do corpo da criatura o osso da cauda pois com ele irei forjar uma dragonslayer.

Agora Aldarion retirava de um de seus bolsos um pedaço de pano dobrado, depois aproximou-se de Rio Ligeiro e Silméria ignorando quaisquer ameaças que eles possam representar e abriu o pedaço na frente deles. Ambos puderam ver claramente o desenho de uma espada de proporções incomuns, era uma espada tão grande e pesada que até mesmo um ogro teria problemas para usar, um humano seria virtualmente impossível.

-- Eu vivi desde a minha infância até agora treinando para superar meus limites e ser capaz de usar esta arma e finalmente estou pronto. Mas precisarei do osso da wyvern dourada para forjar o cabo da arma, pois se não o fizer no momento que eu golpear com a arma os ossos de meu braço se destruirão com a força gerada pelo golpe. -- Agora Aldarion olhava novamente para Rio Ligeiro.

-- Pelos deuses, eu VOU forjar minha arma de uma maneira ou de outra, mesmo que você não goste disso ou essa floresta também, mas isso para mim é uma questão de sobrevivência, então das duas uma, ou você me ajuda a achar o que eu quero ou farei isso sozinho. Mas não se preocupe, não quero matar nenhuma criatura, se eu puder encontrar um cemitério ou uma carcaça que tenha o que eu quero já me darei por satisfeito. E então pulguento? O que me diz?
avatar
Goldsilver Ironsteel
Desbravador
Desbravador

Número de Mensagens : 503
Idade : 33
Localização : Santos-SP.
Reputação : +30 Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 14/09/2010

Ficha do personagem
Exp: 3195/4000
Lvl: 4
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Phyress em Sex 23 Nov 2012, 3:37 pm

Silmeria apenas correspondeu o olhar que Ligeiro lhe lançou, mas ela não parecia preocupada. Quando o guerreiro cuspiu no chão, a meia-elfa fez uma breve expressão de desgosto. “Rude...” pensou, apenas encarando Aldarion enquanto este falava.

As palavras dele atravessavam Silmeria sem impacto algum. Diante dos olhos dela estava um guerreiro que ela julgava inocente. Palavras bonitas, porém, apenas os verdadeiros licantropos poderiam saber o que ser “amaldiçoado” significava. Os sentimentos de cada individuo era algo distinto, era difícil saber o que cada licantropo sentia. Quando as palavras dele voltaram-se para ela, Silmeria apenas abaixou o arco, ignorando que gesto tomaria a outra garota.

A meia-elfa prestou atenção nas palavras seguintes de Aldarion. Parece que ter ficado morando com seu pai durante os últimos anos havia feito com que ela perdesse os últimos acontecimentos de Lodoss. Estaria Takaras por trás dos acontecimentos que Aldarion descrevia ou... Apenas pessoas ambiciosas de qualquer outro lugar estavam agindo?

- Palavras bonitas, para um guerreiro. – ela disse, esboçando um sorriso divertido – Um tanto inocentes, porém. – ela desviou o olhar para o lobo ao seu lado, dirigindo sua palavra a ele – Exceto pela garota ali atrás, eu não acho que eles sejam realmente uma ameaça, mas a decisão de ajudá-los ou não é sua... Não acha que seria uma boa ocupação para passarmos pelo menos uma parte do mês?
avatar
Phyress
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 51
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 01/05/2012

Ficha do personagem
Exp: 450/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por micdrk em Sab 24 Nov 2012, 5:12 pm

Passava ouvir o que ocorria apenas como uma espectadora, o licantropo branco soltando suas farpas contra o Hayate dizendo que o mesmo poderia até ter controlado suas transformação, mas nunca seria um “Filho de Floresta”. Isso era um tanto engraçado ao ponto de me arrancar uma certa risada, já que até onde me lembro e se a minha memória não me falha os impuros são crias sem copulas ou vitimas não mortas do puros.

Mas antes de qualquer ensaio meu para insultar o lycan devido seu preconceito Aldarion explodia em raiva descarregando farpas e insultos contra o mesmo o que tornava a situação mais engraçada me fazendo rir mais, ainda mais por isso ter sido dito pelo guerreiro que se faz de comandante linha dura e age como paladino das causas dos outros, ai me pego pensando como ele ainda não teve alguns punhais cravado nas suas costas. Depois de mais papo furado e discursos inflamados e consequentemente desnecessários Aldarion olhava para meia-elfa de depois para mim dissertava sobre que eles não iriam entra em combate e que a besta que tava em punho era pesada e não conseguiria arma-la novamente rapidamente e para completar praticamente revelava o que era e minha fraquezas. Assim pisava na dobra do joelho da perna esquerda fazendo o mesmo minimamente ser forçando o mesmo ou da um passo para frente ou ajoelhar esta perna e novamente com um sussurro falava para o mesmo.

-Primeiramente não me subestime, pense também que não seja necessário mais de um disparo para elimina-la e nunca jamais mencione novamente algo que de a deduzir para estranhos a minha raça e condição.

Assim jogava a besta na frente de Aldarion, e assim continuava mais o conversa fida dele com os dois chegando ao ponto de saturar minha paciência, por fim acabava-se aquele falatório com a proposta de Aldarion para lupino branco e a elfa se isentando de escolha deixando tudo a cargo do pulguento albino.

-Bem, afinal vamos seguir viagem ou vamos continuar nesse falatório desnecessário
avatar
micdrk
Novato
Novato

Número de Mensagens : 24
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 26/06/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Rio Ligeiro em Seg 26 Nov 2012, 1:44 pm

As palavras do guerreiro eram ferinas. Rio Ligeiro mostrava-se nervoso com facilidade, estreitando os olhos. Parecia não encontrar razão no que Aldarion falava. Na verdade, sua cabeça parecia cheia de outros argumentos que lhe davam motivo para o preconceito. Voltou a ficar em pé, rosnando. Parecia não estar ouvindo o que Aldarion disse em seguida, mas assim que ele terminou, sua voz rouca já rasgava o ar.

— Humanidade? Impuros não passam de... — Parou de falar em um grunhido alto, levando uma mão ao peito. Parecia sentir dor, até que se ajoelha e seu corpo tremia ligeiramente.

Aos poucos o lycan diminuía de tamanho. Na verdade, apenas seus pêlos desapareciam e sua forma mudava. Em pouco menos de um minuto, ente grunhidos e respirações forçadas, ali estava um garoto que dificilmente teria mais de 16 anos de idade.
Ele ficou ofegando por um tempo, ainda ajoelhado, até que se levantou.

Era um garoto meio alto, chegando à altura de Silmeria, e vestia roupas de couro: um colete sem mangas e uma calça larga. Seus antebraços tinham pelagem branca expessa e longa, por pouco não parecendo ser outra parte da vestimenta. Seus cabelos eram negros, porém perto das pontas tornava-se branco. Seus olhos eram os mesmos do lycan: amarelos e profundos. Porém não tinham a mesma ferocidade de antes. Ele parecia desconcertado, coçando a cabeça demoradamente.

— Eu, ham... me desculpem por isso. Estou meio... instável. — Ele fitou Silméria com um olhar culpado. A agressividade de antes havia sumido. Logo encarou Aldarion novamente. — Vou compensar isso... vamos te ajudar em sua caçada. Mas se você procura um wyvern dourado... é uma fêma, se chama Rathian.

Ainda estava visivelmente sem graça, e logo deu as costas e começou a andar.

— Vamos chamar os outros, não podemos partir sem eles. — Falou rápido, olhava mais para o chão do que qualquer coisa.
avatar
Rio Ligeiro
NPC
NPC

Número de Mensagens : 3
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 26/10/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Hayate em Seg 26 Nov 2012, 2:06 pm

Não era de seu feitio ficar nervoso. Na verdade, era estranhamente calmo a maior parte do tempo. Talvez por não entender a seriedade da maioria das situações, mas em boa parte porque aprendera que era essa calma que o mantinha sob controle de si mesmo. Mas aquele lycan branco passou dos limites. Não era a primeira vez que Hayate tinha sido humilhado desta forma, e foi igualmente irritante.

E pelo jeito ele não foi o único que se irritou. Fitou Aldarion, surpreso, quando este começou a descarregar suas palavras encima do lycan branco. Elas não só defendiam o companheiro como fazia pensar se o guerreiro era mais do que aparentava. Não era apenas um brutamontes com uma espada anormal: havia uma humanidade, pensamentos críticos, uma voz de razão. Ele poderia não saber como era se tornar um lycan, mas buscava essa compreensão a partir do que via. Era invejável. Hayate havia se esquecido de como era ser um humano.

Notou que o lycan branco estava em pé novamente. Por este motivo não hesitou em ficar atento. Qualquer movimento em falso e ele atacaria. Mas não foi o que aconteceu: ele pareceu sentir dor, e em pouco tempo havia se transformado em um garoto com traços ferais. Apenas um garoto? Achou difícil imaginar aquelas palavras vindo de um ser com aparência tão inocente. E de fato seu jeito de falar mudou por completo. Sequer parecia a mesma pessoa. Ele concordou em ajudá-los e já começou a andar. Hayate ficou confuso, e logo fitou o guerreiro.

— Aldarion, tem certeza de que devemos segui-los?
avatar
Hayate
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 68
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 26/07/2010

Ficha do personagem
Exp: 550/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Luthica em Sab 05 Jan 2013, 12:08 am

<off: U_U quero voltar a postar aqui! posso continuar daquele ponto ou...?>
avatar
Luthica
Conhecedor
Conhecedor

Número de Mensagens : 42
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 01/05/2012

Ficha do personagem
Exp: 350/1000
Lvl: 1
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por ADM Hayate em Sab 05 Jan 2013, 8:48 pm

<Vamos continuar esta aventura quando o fórum voltar de férias. Na verdade, no novo fórum que está quase pronto. Peço a paciência de todos>

_________________

"Torne-se a brisa que anseia" — Crônicas da Guerra de Lodoss
avatar
ADM Hayate
Administrador

Número de Mensagens : 1042
Reputação : Neutro Wanted :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 07/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta Endless

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 27 de 27 Anterior  1 ... 15 ... 25, 26, 27

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum