Novo(a) por aqui?
Leia nosso tópico de boas vindas e descubra o que Lodoss tem a oferecer!

>>> Clique Aqui <<<

Tenha uma ótima aventura!


Últimos assuntos
» Tópico de vida
Sab 15 Jul 2017, 8:09 pm por ADM Hayate

» Tenkai
Sex 15 Mar 2013, 12:13 am por Bluesday

» Fortitudo Lapidum - Camp
Qui 14 Mar 2013, 11:19 pm por yoda

» Chamada ONE: Attention Please!
Seg 11 Mar 2013, 12:03 pm por Kaien Saller

» Novo Fórum, Novo Domínio!
Seg 11 Mar 2013, 1:30 am por ADM Hayate

» Novo no pedaço
Seg 25 Fev 2013, 1:10 pm por Arcturus Steelbreaker

» Dúvidas sobre ficha
Sex 22 Fev 2013, 8:21 pm por Peregrino

» [FP]Jason Stifler Grace
Sex 22 Fev 2013, 12:40 am por Jason Stifler Grace

» Nostalgia e Parabéns
Seg 18 Fev 2013, 6:48 pm por Bluesday




>Nuvens amaldiçoadas ameaçam cobrir a ilha!

> Leroooy!

> Casa é destruída no Vilarejo de Calm

> Mais notícias...






> Construção de Sede de Guilda

> "Entrega"

> Caçador de Hidra

> Ajudante de Porto

> Pesca em Calm

> Ovos de Dragão

A Espada Sutil

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Vang em Seg 08 Fev 2010, 9:17 pm

Agora que as coisas forma esclarecidas, Vang suspirou e pegou o bloco de aço e de madeira. Agora estava um pouco exausto para fazer qualquer coisa, mas ainda sim algo perturbava sua vontade de dormir. Pode até ser que o casal quisesse privacidade mas é que o assunto estava um pouco ligado a ele já que também nasceu em uma cabana isolada. Um local isolado, pelo menos na opinião dele, representava algum segredo e ele não ia ficar sossegado enquanto permanecesse naquela casa sem saber se o segredo seria nocivo ou não...E ele ignorava possibilidade de não ter segredo nenhum.

Óbviamente não guardando essa opinião, ele explicou resumidamente:


-Não acho que seja privacidade...Deve ter algum segredo. Que cara rico ia aceitar um grupo de estranhos, lhes ofereçer quartos, jantar e banho se eles querem privacidade assim como Kite apontou? Se eles gostam de privacidade, estariamos debaixo de uma árvore tentando dormir e se aquecer lá fora.

Sylpher estava indiferente, mas ia respeitar a opinião do Vang já que ele o seguia. O garoto olha para Kite e fala:

-E então?Será mesmo que eles gostam de privacidade? Ou talvez hajam outras intenções?

Vang
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 183
Idade : 24
Localização : Som'where.
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/10/2008

Ficha do personagem
Exp: 300/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por ADM Hayate em Qua 10 Fev 2010, 2:53 am

@Vang / Sora

— LeonHeart? — Kite ficou pensativo. — Aquela loja não era das muito movimentadas, tinha muita coisa acumulada, inclusive muitos objetos que nem mesmo eu sei de onde vêm. Essa daí estava na parede, achei que fosse do seu estilo, então a escolhi. E não se preocupe em agradecer.

A tentativa de Sora foi em vão. Mas apesar da espada não responder como queria, Sora sentia que ela tinha algo especial. Talvez porque aquele mundo era tão diferente e estranho, que Keyblades se comportassem de forma diferente da que conhecia.

Vang ainda estava inquieto com a situação, pelo jeito fazia parte de seu ser.

— É apenas um dia. Se eu fosse casado e quisesse privacidade com minha esposa, e num dia chovesse extremos e um grupo de jovens precisasse de abrigo, eu não seria tão ruim a ponto de deixá-los fora. Podem até querer privacidade, mas depois de um longo tempo uma visita é algo relaxante. — Passou a mão no rosto. — Não é por nada, mas estou morto de sono... Tente relaxar, Vang.

Por fim tirou as outras armas de cima de sua cama e se deitou, as mãos na nuca. Dormiria logo.


@All

A noite passou-se tranquila. Choveu até metade da noite, e uma garoa fina caiu até amanhecer. O grupo acordou cedo, graças a Kite e BlackRose, que pareciam acostumados a acordar naquele horário. Os donos da casa não ficaram muito atrás. Ainda era cedo quando todos se preparavam para ir embora, já fora da casa.

— Muito obrigado por nos oferecer abrigo. — Kite agradeceu pelo grupo, apertando a mão de Roswell. Chiiro estava um pouco atrás, e sorriu em resposta. — Não fosse por vocês, estaríamos encrencados agora.

— Disponha. Ter visitas é reconfortante às vezes, nos distrai um pouco. — Roswell respondeu num tom levemente mais animado. Difícil de notar. — É raro ter viajantes pegando esta estrada, devem ter se perdido muito bem. Mas isso não tem importância, sei que não possuem má índole.

Apenas Ree e Clock Bunny podiam notar a leve energia que o rapaz emanava. Ree lembrava vagamente dessa energia, muito mais forte no Roswell de seu mundo. Mas sabia que aquele ali em sua frente também possuía seus dons, possivelmente o de saber as intenções das pessoas. Peculiar.

— Espero nos encontrarmos denovo. — BlackRose se despediu com um sorriso. Logo o grupo já estava devolta ao seu caminho, seguindo por uma trilha um pouco mais larga que a anterior.

As suspeitas de Vang, para alívio do mesmo, foram em vão. Ninguém sumiu no meio da noite, nem nada de estranho aconteceu. O que temiam acontecer era Haseo transformar-se naquele demônio denovo, o que não aconteceu. Ele acompanhava o grupo, ainda sonolento. Tinha dormido apenas uma pequena porcentagem do que realmente precisava, e dormira antes de todos. Ainda vestia apenas a mesma calça de antes, se recusara a aceitar qualquer coisa daquela casa. Desconfiava de qualquer um após anos trancado naquela prisão.

Soltou um longo bocejo.

— Sora. — BlackRose começou. Ela analisava atentamente a espada que o garoto carregava. — Onde conseguiu essa espada? Não vi você comprar nada na cidade...

Alguém engoliu em seco e BlackRose virou-se, encarando Kite, que suava frio. Desde que saíram e notou a garota fitando LeonHeart, evitou olhá-la. Sentiu que agora iria morrer.

— Kite!! — Ela gritou, andando com passos pesados até o rapaz, que recuava. — Melhor você mostrar o que tem nessa bolsa nas suas costas agora! Não acredito que tenha gasto todas as nossas economias!

— Haaaam foi por um bom motivo! Sério! Precisávamos de armas para todos, e...

— Poderia ter esperado um pouco mais! Como vamos comprar comida agora, cabeça de alga??!!

— Eu não sabia que vocês tinham sido roubados!

— Mesmo assim, deveria ter me consultado!! — A este ponto Kite já prensava as costas contra a parede, movendo as mãos tentando acalmar a morena. — Detesto qu ando você faz as coisas sem me falar, ainda mais quando... — Parou de falar quando ele, apreensivo, lhe entregou um saco de couro.

— Bem, achei isso...

BlackRose suspirou, encabulada. Olhava pro lado, ainda tentando manter a feição irritada.

— Você sempre tem uma carta na manga, espertinho — Pegou o saco de couro num movimento rápido da mão, dando as costas a Kite e se distanciando, ignorando os olhares do grupo. O rapaz suspirou, aliviado, como se tivesse desviado o ataque de um touro enfurecido. Quase.

Para Ayame e Ree, aquilo fora estranho. O conteúdo daquela bolsa de couro parecia pastoso, provavelmente algo para armas devido à marca que havia. Vang e Sora sabiam que aquilo era raro de conseguir, e algo que BlacKRose certamente gostaria por se tratar de uma pasta para sua espada, que tanto gostava. Haseo simplesmente assistia com os olhos semi-abertos, não parecia prestar muita atenção. Passava a mão no rosto várias vezes, tentando se acordar.

— Ham, vou aproveitar e entregar as armas de vocês, garotas. — Kite se aproximou delas, coçando a nuca, ainda sem jeito pela cena. — Não conheço muito bem o perfil de vocês, então me baseei mais no estilo de luta que vocês aparentam... Qualquer coisa creio que Vang possa ajudar a mudar a arma.

Tirou a bolsa das costas, e dois embrulhos. Ergueu um deles, e dele retirou uma Kataná. Era bonita, a empunhadura em vermelho com um couro bastante resistente. A ofereceu a Ayame dentro da bainha.

— Já sabe, qualquer coisa o Vang dá uma ajuda. — Pegou o outro embrulho, tirando dele uma adaga longa. Era bonita e, ao mesmo tempo, bastante letal. A bainha dela era bastante discreta, mas a lâmina era bem polida e afiada. — Não tive idéia melhor...

Enquanto isso BlackRose parecia encantada ao passar a tal pasta na lâmina de sua espada. A cada polida a lâmina emitia um breve reflexo azulado, e logo obtia uma cor prateada mais bela e forte.

— Haseo? — Kite o encarou. O meio-demônio levou algum tempo para assimilar que estava sendo chamado, e então fitou Kite. — Tá maus, cara... Beba isso. — Pegou um cantil que pendia em seu cinto, o oferecendo ao rapaz. Ele passou a mão no rosto, ainda tentando acordar, e então pegou o cantiu. Bebeu três ou quatro goles grandes, e passou as costas da mão na boca, então devolvendo o cantil. — Daqui algum tempo vai se sentir melhor, vai por mim.

_________________

"Torne-se a brisa que anseia" — Crônicas da Guerra de Lodoss
avatar
ADM Hayate
Administrador

Número de Mensagens : 1042
Reputação : Neutro Wanted :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 07/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ree em Dom 14 Fev 2010, 9:02 pm

A noite bem descançada espantou o mal-humor de Ree, ou pelo menos a parte excedente. Do lado de fora da mansão, ela pode até mesmo fazer uma despedida educada ao casal. Claro, ela ainda não simpatizava com seu próprio eu, apenas...não mais a odiava tão claramente.

— Espero nos encontrarmos denovo.

Eu dispenso...

Partindo sem reclamar com o grupo, caminhava mais atrás, por ser a mais lenta, mas rivalizando com Haseo, que não parecia estar lá muito acordado. Ia pensativa.

Engraçado...Meu eu não tinha nenhum poder, mas Roswell sim... Será algo aleatório, ou existe algum tipo de padrão?


GOstava de pensar nesses assuntos complexos, e poderia gastar o dia inteiro tentando encontrar uma correlação, se não fosse um estranho diálogo que captou, mais a frente. Como pegou aquilo tudo pela metade, o diálogo foi extremamente confuso.

Ainda assim, continou observando Rose e Kite. Fez uma certa careta ao avistar o que havia no saco. Ela dispensava ter aquela pasta em suas mãos. Mas foi mesmo surpreendida quando recebeu uma arma, ela mesma.

Ha, uma adaga?

Ela deu um meio sorriso irônico, deixando seus dedos percorrem a lâmina. Ree não fazia o estilo lutador, mas se precisa recolher algumas almas, ela seria bem útil.

Almas... em falar nisso...

Ela observou Haseo, meio cambaleante, com sono. Não era isso o que lhe interessava, mas a alma tão perturbada dele. Ela nunca tinha visto algo do tipo. Acelerou um pouco o passo, emparelhando com youkai, Ayame.

- . Hum, você- ela olhou para trás, encarando Haseo - Ontem, quando eu tentei controlar a alma daquele....rapaz. Eu vi coisas bem... estranhas. E uma delas, foi como você se dava bem com ele...

Seus olhos carmins encararam a youkai, questionadora.

- Porque? E porque resolveu trazê-lo? A alma dele é mais peturbada do que qualquer outra coisa que já tenha visto...
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Número de Mensagens : 503
Idade : 25
Localização : In hell
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 600/1000
Lvl: 7
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ayame em Dom 14 Fev 2010, 9:56 pm

*Pesadelos rotineiros e intensos perturbaram a Loba despertando seu mal-humor e raiva. Apesar de sempre tê-los com frequência, nunca eram tão intensos quanto naquela dimensão. Eram mais reais. Uma vez fora da mansão voltou à sua normal carranca. Acenou para os donos da mansão como agradecimento, um sorriso torto nos lábios, e juntou-se ao grupo rumo à Floresta.*

*Estava pensativa durante o caminho, mantendo-se na lateral um pouco mais afastado do grupo. Queria de alguma forma resolver as pendências entre ela e o passado, corrigir de alguma forma, mas era realista e sabia que levaria isso pelo resto da vida.*

*Tentou esquecer isso e pensar no que fazer quando reencontrar a cigana. Se matá-la seria o modo mais fácil para uma vingança ou apenas deixá-la incapacitada, na prisão...Mas foi interrompida por um show que Blackrose fez. Colocou a mão esquerda no bolso e encarou a cena com indiferença, pensando se a garota não era um youkai, mas desistiu da hipótese quando sentiu seu cheiro.*

Katana? *Tirou da bainha a arma e observou com redobrada atenção a parte afiada. Lembrou-se da sua. Voltou-a para dentro da bainha e colocou na cintura, no mesmo lugar da outra, e observou por instantes até que voltou a andar, agradecendo com um sorriso leve.*

*Olhou Ree se aproximar e escutou-a com atenção, olhando Haseo pelo canto do olho. Demorou para dar uma resposta, pensando no que poderia ou não dizer*

Meu parceiro na outra dimensão é a cópia dele. * Respondeu, lembrando de que era humano também. Não que sentiu vergonha, mas ficou um pouco apreensiva.* Resolvi trazê-lo porque já passei pela mesma coisa na outra dimensão, por isso sabia como resolver. *Já estavam conversando, então resolveu aprofundar o assunto.* Notei que ficou apreensiva quando viu o marido da garota que se parece com você. Conhece a cópia dele na nossa dimensão, não é?

* Sabia que poderia escutar uma resposta agressiva mas não estava se importanto muito, afinal, se ela fez uma pergunta sobre seu íntimo e Ayame respondeu, por que ela não responderia?*
avatar
Ayame
Desbravador
Desbravador

Número de Mensagens : 539
Idade : 25
Reputação : Neutro Wanted :
20 / 10020 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 520/1000
Lvl: 6
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ree em Seg 15 Fev 2010, 5:54 pm

Mesma coisa? - Ela deu uma risada um pouco irônica - Sua sina lhe persegue então...

Enquanto caminhavam, Ayame devolveu na mesma moeda, fazendo questões a ela. Ela não parou naquele exato momento, enrolando um pouco, enquanto caminhavam. Até que respondeu.

- Humph, é, eu conheço. E diferente de você, posso garantir que nunca tive uma mansão, ou aquele tipo de... relacionamento. Eles são completamente opostos a nossa dimensão...

Fez uma careta, meio embaraçada. Ela ainda não tinha esquecido o que tinha visto. Clock Bunny apenas ria, ao seu lado.
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Número de Mensagens : 503
Idade : 25
Localização : In hell
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 600/1000
Lvl: 7
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ayame em Seg 15 Fev 2010, 7:01 pm

*Concordou sobre seu destino ser uma sina, que por um triz deixara de ser infeliz. Pelo que a garota respondera imaginou que sua ligação era de parentes, e notou que a deixou embaraçada, mas não ligou.*

*Andou quieta por mais um tempo e observou Kite, pensativa. Ainda tinha dúvidas sobre o modo como tinha chegado naquela dimensão e a mulher que eles perguntaram assim que chegara. Resolveu perguntar*

O que aconteceu antes da minha chegada? E quem era a garota que perguntaram assim que cheguei? * Estava se referindo à loira que Kite havia falado. Ele não disse muito, talvez pela pressa de se juntar ao grupo, mas agora que estavam tranquilos e só caminhando, achou apropriado perguntar. Alem do mais a garota respondia o que perguntava e se sentia satisfeita com as respostas que dava, e apreciou isso.*
avatar
Ayame
Desbravador
Desbravador

Número de Mensagens : 539
Idade : 25
Reputação : Neutro Wanted :
20 / 10020 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 520/1000
Lvl: 6
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ree em Seg 15 Fev 2010, 7:19 pm

Ree observava Ayame. Agora era que ela se lembrava, ela tinha chegado por último. e perguntou, como aquilo poderia ter acontecido? Estav curiosa para saber.

- Hum, todo mundo acordou, jogado no chão. Aqueles dois - apontou para Rose e Kite - chegaram bem quando iamos virar comida de monstrengo. Se bem que acho difícil engolir aquele ali, salvando alguém.

Ela dizia, se referindo a Kite, e sem esconder a amargura em suas palavras.

A garota de quem falaram... Ah, eu não lembro o nome dela, não era importante. Acordou com todos nós, mas desapareceu na manhã seguinte. Depois, só sei que você apareceu.

Ela a encarou nos olhos, um brilho nos olhos.

- E adoraria saber como isso aconteceu...
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Número de Mensagens : 503
Idade : 25
Localização : In hell
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 600/1000
Lvl: 7
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ayame em Seg 15 Fev 2010, 7:44 pm

*Ayame olhava-a atentamente absorvendo cada palavra. Pelo jeito, todos tinham chegado ali num capote parecido com o dela. Foi como se no exato momento em que a garota sumiu, a loba entrou em seu lugar; e certamente aquilo tinha sido estranho.*

É meio difícil acreditar que este é uma versão bondosa da que conhecemos. Difícil de acreditar. *Referiu-se a Kite, olhando no mesmo momento que Ree. Mas tão logo que sentiu os olhos dela no garoto, sentiu em seu rosto. Encarou-a também.*

Estava perambulando pela Floresta Endless depois de discutir feio com aquele ali. * Disse fazendo uma carranca e fazendo um gesto com a cabeça para Haseo, notando que ele poderia estar procurando-a na floresta na dimensão dela.* Foi quando me distraí ao olhar para um lado da floresta e quando voltei para frente, uma luz tinha surgido e eu não pude desviar. Quando vi estava levando um capote nesta dimensão. Imagino que com você tenha sido algo parecido. E com o resto também...

O que este coelho de pelúcia faz com você? É companheiro, servo, amigo...Nunca vi algo parecido. *Comentou, olhando o minúsculo corpinho de C.B*
avatar
Ayame
Desbravador
Desbravador

Número de Mensagens : 539
Idade : 25
Reputação : Neutro Wanted :
20 / 10020 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 520/1000
Lvl: 6
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Sora em Sex 05 Mar 2010, 5:48 pm

Sora acordou, se despediu do casal, fitando Chiiro por um momento, com um leve sorriso. Ela era uma pessoa legal, se recordaria dela.

Foi-se junto do grupo, andando durante um longo tempo, até que Black Rose decidiu comentar sobre LeonHeart. A qual estava na mão de Sora, já que esta não retornava ao seu formato de Keyblade, se fosse realmente uma delas. Algo errado com certeza estava acontecendo, mas não sabia o que.

Quando Sora fez mensão em responder, Rose já havia partido para Kite, atacando-o verbalmente. Sora coçou a nuca, sem poder dizer muita coisa, continuou apenas caminhando, enquanto fitava o 'casal' brgar. Apesar de não ser oficialmente um casal, dava para notar tal relação. Apesar dos pequenos interesses de Sora em Black Rose, este nada fez, alí já era óbvio a realidade da situação.


[Post sem muitas coisas, estou sem imaginação e etc..3: ]
avatar
Sora
Eterno Conhecedor
Eterno Conhecedor

Número de Mensagens : 188
Idade : 25
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 100/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Vang em Seg 15 Mar 2010, 9:44 am

Dia seguinte, nada aconteceu, Vang acordou e não viu nada fora do normal. O rapaz ainda estava com um pouco de sono, mas pelo menos não tanto quanto aquele outro cara que se juntou ao grupo. Não havia dormido bem porque queria garantir que nada de ruim pudesse acontecer durante a noite...Foi em vão. Vang ouviu seu nome ser pronunciado só não sabia o que tinha haver no assunto, estava distraído. Seypher apenas o seguia sem dizer nada

A conversa ali era de diversos assuntos mas nada em que ele pudesse ou queria se envolver. Anti-social do modo que era, ficou quieto enquanto olhava as coisas pelo caminho e tentava deixar a mente vazia. Quase todo mundo ali encontrou o outro dele naquele mundo...Será que existia um outro Vang? Pensou nisso...Será que formas de vida artificiais poderiam ter um outro dele em dimensões paralelas? O rapaz esperava que não...Queria evitar o pensamento de como ele seria ali. Um pequeno suspiro de quem chegou a uma conclusão indesejada ou não chegou a nenhuma foi a última coisa que fez antes de conseguir se livrar de todos os pensamentos.

Vang
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 183
Idade : 24
Localização : Som'where.
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/10/2008

Ficha do personagem
Exp: 300/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por ADM Hayate em Seg 15 Mar 2010, 7:53 pm

Aparentemente tudo havia se acalmado enquanto andavam. Ayame e Ree conversavam um pouco distante dos demais, mas logo voltaram a caminhar. BlackRose andava sorridente, como se a briga que houve a pouco nunca tivesse existido. Era estranho vê-la sem aquela gigantesca espada, a qual desaparecia quando ela desejasse. Obviamente isso era algo muito mais confortável, mesmo que para ela carregar aquela arma era o mesmo que levar um toco de madeira.

Kite parecia bem mais aliviado. Detestava, pelo visto, esconder coisas por muito tempo. Preferia fazer tudo do melhor jeito possível, mesmo às vezes se encrencando com isso. Andava ao lado de BlackRose, segurando o mapa que Ayame e Vang haviam conseguido, traçando o próximo destino do grupo.

Antes que Ayame ou Ree pudessem ser dar conta, Haseo andava distraído próxima às duas, ao lado da loba. Não parecia mais ter tanto sono, mas ainda fitava distraído o caminho à sua volta. Deveria estar pensando o quanto tudo aquilo mudou em todo esse tempo. Também era compreensível preferir ficar perto de Ayame, já que foi ela quem o libertou primeiramente daquela prisão, e quem primeiro lhe dirigiu a voz sem ser ameaças em tantos anos. Claro que Haseo não se lembrava disso, era uma ação involuntária. Apenas se sentia confortável ali. Por outro lado a loba de certa forma sentia-se estranha.

— Bah, andei tanto para vocês ainda estarem aqui?

Uma voz feminina chamou a atenção de todos. De primeira, todos fitaram Ayame, afinal era a voz dela. No entanto, ela estava calada.

— Aí está minha sósia... — Foi quando por fim o grupo olhou para cima. Em uma grande árvore a alguns metros dele, estava a cigana que os havia enganado. Como antes, ela se vestia de forma provocativa, tanto pelo seu corpo quanto pelos movimentos sensuais que fazia.

— Ah, sua ladra enrrustida! Agora você vai pagar! — BlackRose já envocava sua espada, que se materializou em suas mãos. A mulher riu.

— Realmente, vim pagar... — Seu sorriso sumiu, dando lugar a uma expressão irritada. — É o que acontece quando se tem uma conciência pesada.

Ela desceu da árvore, caminhando até o grupo. Era mais velha que a Ayame que ali estava, sem dúvida, a começar pelo seu corpo: A altura não mudava muito, mas tinha uma cintura mais fina, seios ligeiramente maiores, e seus cabelos eram de um vermelho ainda mais vivo. Era difícil não terem notado antes, ainda mais pela pouca roupa que ela usava. Era impossível impedir as comparações posteriores, principalmente dos garotos, encarando as duas Ayames, mesmo que discretamente.

— Bom, vamos deixar de conversa, isso pertence a vocês. — Um lobo branco saiu da vegetação, parando ao lado da mulher. Ele trazia um saco de couro em sua boca, que a ofereceu à Ayame mais velha. Esta o pegou, jogando o dinheiro na mão de Kite. — Pode contar, queridinho. Não falta nenhuma prata.

Por um instante houve um olhar furioso por parte de BlackRose. Kite esperava que fosse apenas impressão dele.

— Obrigado, mas... Porquê está fazendo isso? — Ele não deixou de perguntar. Qualquer coisa para esquecer o frio na espinha que havia sentido.

— Esse meu amigo aqui é cheio de bondade desnecessária. — Falou num tom enjoado, apoiando as mãos na cintura, indicando o lobo. Este deu um latido alto, satisfeito. — Ele me disse também que estão em uma jornada para bem longe. Posso ajudar vocês, se quiserem. E não se preocupem em pagamento, pois só de viajar com vocês serei bem recompensada...

Possivelmente apenas Ayame e talvez Ree notaram o olhar sedutor que a mulher lançou a Haseo, que ainda vestia somente suas calças. O rapaz, por sua vez, arqueou a sobrancelha, obviamente não entendendo a intenção do olhar. Ou ainda estava com sono, ou alguns anos preso não fez muito bem à sua cabeça, ou simplesmente era lerdo. Vai saber. A única coisa óbvia ali eram as segundas intenções da cigana.

_________________

"Torne-se a brisa que anseia" — Crônicas da Guerra de Lodoss
avatar
ADM Hayate
Administrador

Número de Mensagens : 1042
Reputação : Neutro Wanted :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 07/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Vang em Seg 15 Mar 2010, 10:50 pm

Tudo parecia andar normalmente enquanto Vang ainda estava absorvido em seu próprio mundo. Sua mente estava vazia porém ele ainda achava confortável esquecer tudo ao redor. Mas por que tudo tinha que acabar tão depressa? O garoto ouve uma voz assim como todos os outros do grupo e olha para Ayame sendo que a voz era dela, mas logo percebe que não era.

Uma outra Ayame aparece ali...Parecia um tanto que mais...Errrrrr...Sensual que a outra. Vang não acreditava que essa palavra tinha passado pela sua mente. Logo foi acertado por uma enorme desmoralização por pensar que algo chamaria tanto sua atenção. Logo se recuperou, ainda desmoralizado, e continuou sendo apenas um espectador. Logo começou uma discussão por causa de dinheiro e roubo, nada que Vang entendia ou queria entender.

Logo um lobo branco sai do mato e resolve os problemas ao entregar um saco para a outra Ayame e essa entregando a Kite. A parte que mais pegou o rapaz de surepsa foi a Ayame daquele dimensão desejar se unir ao grupo. Vang desvia o olhar para cima e suspira. Parecia que queria dizer "Ótimo, mais um" Óbviamente não gostava de grupos muito grandes e aquilo estava ficando bem desconfortável para ele...Ainda mais com o ar dela de sedução e pelo fato de ser uma ladra...Pelo resto da viagem dormiria afastado e com um olho aberto. Sylpher olha para para o rapaz e começa a falar.


Sylpher: Hum...Parece desconfortável.

Para falar melhor disso com o lobo, deu alguns passos para trás até se afastar o suficiente do grupo para ninguem ouvir nada...Mas tinha que ter mais garantia por causa das duas youkais lobas que provvelmente tinham um ouvido bem aguçado. O rapaz, memso afastado, falava cochichando.

-Correto. Toda hora chega mais alguem que se assemelha a um outro membro desse grupo...E eu fico cada fez mais confuso.

Sylpher: Pretende fazer o que então?

-Continuar me mantendo distânte e sem falar nada.

Sylpher: Em resumo, agindo como sempre...

-É, mais ou menos isso...Só que vou agir de acordo com a situação.

Terminando de falar com Sylpher, Vang continua meio afastado do grupo. Ele cruza os braços e mantém uma expressão meio séria, certamente não era bom em disfarçar sua desconfiança no que lhe ainda era desconhecio...O bom é que podia disfarçar sua desconfiança geral usando como desculpa aquela Ayame que havia acabado de aparecer, como se estivesse desconfiado apenas dela.

(Uma chance de me desprender um pouco do grupo...)

Vang
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 183
Idade : 24
Localização : Som'where.
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/10/2008

Ficha do personagem
Exp: 300/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ayame em Ter 16 Mar 2010, 8:53 pm

* Não acreditou quando viu a cretina de novo. Sua primeira reação foi rosnar, sua cauda batia com força nas pernas de Haseo, no qual ignorava completamente. Tudo que ela tinha dito nem se quer entrou nos ouvidos da loba quando o lobo se aproximou. A loba ficou parada, com os olhos fixos no animal, sem conseguir dizer nada.*

*Em pouco tempo sua cauda parou de balançar e seus rosnados cessaram gradualmente até parecer um sussurro; agora ignorava todos, inclusive a estranha, como se só tivesse ali presentes ela e o lobo. Só ela sabia o doloroso motivo.*

Tanto faz. * Foi obrigada a desviar o olhar da figura tão familiar quando ouviu a cigana, logo respondendo de forma indiferente e dando de ombros, notando os olhares dela para Haseo. Como já era esperado por Aya, ele não entenderia, era idiota, e isso não mudava muito do outro.*

*Antes mesmo de ouvir alguma resposta vinda do grupo, Ayame colocou a mão no bolso e voltou a andar, como se nada tivesse acontecido.*
avatar
Ayame
Desbravador
Desbravador

Número de Mensagens : 539
Idade : 25
Reputação : Neutro Wanted :
20 / 10020 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 520/1000
Lvl: 6
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Sora em Ter 23 Mar 2010, 9:38 pm

Sora continou andando, indiferente ao resto do grupo, apenas segurando a LeonHeart, enquanto pensava meio distante em como fazer aquela Keyblade tomar uma forma de Keychain. Até que seu pensamento foi fisgado por uma voz feminina.

Por estar olhando pro céu, primeiramente se sentiu perdido, olhando ao redor. Notou todos quietos, até que viu a outra¹ Ayame². Suspirou e deu os ombros, estava acostumado já com aquele fato, simplesmente ouviu oque tinha de ouvir(ou não.)


Mais um integrante feminino, é, legal. - Pensou, em pouco caso com a situação.

Ao olhar o redor, notou que Ayame¹ parecia um pouco alterada, não deu atenção, afinal, não era algo que ele poderia mudar.
Haseo por sua vez possuia uma feição menos sonolenta. Já o resto, como sempre.

Sora apenas continou caminhando, passando pela loba, e fitando o lobo branco calmamente, algo o agradava nele, mas não sabia exatamente oque.


- Belos pelos..
avatar
Sora
Eterno Conhecedor
Eterno Conhecedor

Número de Mensagens : 188
Idade : 25
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 100/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ree em Sex 02 Abr 2010, 9:50 pm

A cena foi surpreendente para todos. Aquela que outrora havia causado o maior problema a todos, agora oferecia...ajuda?!? Ree estava incrédula.

Consciência pesada? Não pareceu tê-la mais cedo...

A irritabilidade de Ree a impedia de ver combons olhos as atitudes da loba. Olhos ameaçadores e vigilantes. Clock Bunny parecia igualmente atento, tanto ao lobo branco quanto á loba. Algo não cheirava bem ali, e não era C.B...

Internamente, Ree torcia para que Ayame voasse em sua cópia, mas como a loba teve uma estranha reação, Ree só pode suspirar. Se a mais atingida havia concordado com aquela loucura, quem era ela para discordar?

O grupo voltou a andar, e Ree obrigou-se a continuar. Entretanto, já não andava mais ao lado de Ayame, mas atrás da loba traiçoeira. Seus olhos analisavam sua alma, em busca de uma pista de uma possível traição. Clock Bunny ia ainda mais no encalço, caminhando exatamente ao lado dela, rosnando vez ou outra, e com particular vontade sádica de enchê-la com suas brincadeiras.

Bem recompensada? Essa eu quero ver... O grupo já é problemático, com essa daí então, a coisa só vai piorar. Um demônio, e agora um cópia descarada e atirada... Santo...

Pensando melhor, havia alguns pontos soltos...

Como você descobriu mesmo sobre o que estamos atrás?
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Número de Mensagens : 503
Idade : 25
Localização : In hell
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 600/1000
Lvl: 7
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por ADM Hayate em Sab 03 Abr 2010, 11:38 pm

A reação de todos deixou BlackRose desconcertada. Não entendia como podiam simplesmente aceitar a oferta da ladra, mesmo depois do que aconteceu. Tudo pelo que passaram de mal na outra cidade foi culpa dela. A morena suspirou, alterada.

— Ok, pode nos acompanhar, mas ficaremos de olho em você. — Seu tom de ameaça era claro. — E para não confundirmos chamando você como a nossa amiga, te apelidaremos de Ladra, nada mais justo.

— Hah, vocês são muito carinhosos. — A mulher zombou, mas aceitando o que foi proposto. Afinal, conseguiu o que queria, estava satisfeita consigo mesmo, afinal foi muito fácil com um grupo tão desregulado quanto aquele. Ao menos era o que pensava.

Kite acompanhou a discussão quieto, no entanto parecia mais atento do que antes. BlackRose fez a espada sumir novamente, e o grupo começou a caminhar. Deveriam chegar logo a Hartland, a cidade portuária. Kite e BlackRose seguiam à frente do grupo, com Haseo, Ayame e Vang pouco atrás. Sora e Ree automaticamente ficaram encarregados de acompanhar a ladra, não foi algo muito programado, apenas tiveram "sorte". A pequena Ree dirigiu a palavra à Ladra, acompanhada de seu lobo branco.

— Eu já te disse, queridinha: Kiba me disse tudo, a audição dele é perfeita. — Ela respondeu, acariciando a cabeça do animal, que grunhiu animado. — Posso ajudar vocês nisso, sou rápida e conheço as cidades como a palma de minha mão.

A certo ponto, o lobo começou a fazer pequenos barulhos, aparentemente conversando com a ladra, que concordava com o que ele dizia. O que ela não esperava era Clock Bunny ouvindo atentamente, e Sylpher mais à frente com as orelhas projetadas para trás. Certamente ela desconhecia que aqueles dois animais falavam com seus donos, e eles eram inteligentes o suficiente para fingirem naturalidade por enquanto. Falariam com seus donos quando fosse a hora certa.

Durante o caminho, o grupo ficou em silêncio. Kite e BlackRose conversavam algo entre eles, mas era difícil distinguir o assunto ou mesmo o humor dos dois, que falavam olhando pra frente. A ladra frequentemente fazia perguntas a Ree sobre Haseo, como "qual o nome dele?", "quantos anos ele tem?" e "ele costuma andar sempre assim?". Naturalmente Ayame pôde ouvir, achando aquilo muito estranho: os dois não se conheciam naquela dimensão? Possivelmente era um truque da ladra para distrair, deveria estar fingindo indiferença para fazer algo pior mais pra frente. Era o que Ayame pensaria, ficando ainda mais irritada ao lembrar que aquele Haseo ficara 3 anos preso naquele lugar, e agora que saiu a ladra nem ao menos tem uma reação plausível ao vê-lo denovo. Frustrante.

— Chegamos. — Anunciara Kite. Andaram por pouco mais de duas horas, ainda era cedo, e agora avistavam a tal cidade portuária de Hartland.



Vista de cima, a idade era muito bonita. E também muito movimentada: pessoas de todos os lugares pareciam estar ali, trazendo e levando mercadorias, vendendo os mais diversos produtos, ou apenas passeando e apreciando as especiarias. De fato era um lugar perfeito para conseguir informações.

— Bom, precisamos arrumar um barco. — Comentou BlackRose, parando. O resto do grupo fez o mesmo. — Alguém tem alguma idéia? — Ela estreitou os olhos para a ladra.

<Aqui, sintam-se livres para se dividir em no máximo 3 grupos, caso queiram. Podem postar mais de uma vez>

_________________

"Torne-se a brisa que anseia" — Crônicas da Guerra de Lodoss
avatar
ADM Hayate
Administrador

Número de Mensagens : 1042
Reputação : Neutro Wanted :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 07/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Sora em Ter 13 Abr 2010, 7:58 pm

Por denifição casual, Sora acabou ficando mais atrás. Andava calmo, fitando oque tinha logo a frente, a bunda da loba garota desconhecia. Não parecia muito animado com aquilo, apenas mantinha o olhar na pessoa, variando as vezes com o cenário, enquanto trocava a força entre os dedos da mão que seguravam a LeonHeart.

Não sentia cansaço por andar, tampouco necessidade de falar algo, as vezes fitava Ree, C.B., mas por ele mesmo, não dizia nada, parecia estar tranquilo, despreocupado e até acomodado a situação.

Ao avistar Hartland, Sora recostou LeonHeart no chão e deu um longo suspiro. Não largava aquela Keyblade, e apesar de aparentemente não fazer força, fazia questão de não larga-la, até que pudesse entender como faze-la voltar a ser uma Keychain.

Após alguns momentos, fitou Rose, que havia soltado o comentário.


- Caso seja da vontade do grupo, não me importo de andar o litoral e procurar informações sobre algum barco ou jangada..ou até mesmo construirmos uma, afinal, tenho um pouco de experiência com isso. - Sora deu um leve sorriso ao final da frase, lembrando-se do seu passado, na Destiny Island, com Riku e Kaeri, amigos distantes, que ainda estava a procurar.
avatar
Sora
Eterno Conhecedor
Eterno Conhecedor

Número de Mensagens : 188
Idade : 25
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 100/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Vang em Qui 10 Jun 2010, 7:01 pm

Vang já estava ficando cansado de tanto confusão. Seria melhor um grupo mais quieto. Mas também não podia reclamar já que não sabia de nada sobre o local e nem como voltar ao lugar ao qual pertencia. Enquanto o resto do grupo conversava entre sí, o rapaz ficou absorvido em seus pensamentos novamente. Era a única coisa que tinha para fazer e para ajudar a se acalmar e relaxar.

Logo que chegaram na cidade Blackrose perguntou se alguem havia alguma ídeia sobre como arranjar um barco. Com isso, Vang já teve uma ídeia de como arranjar um tempo para ficar sozinho. Logo ele fala, com um tom de voz levemente impaciente, rápido e impulsivo, como se esperasse uma oportunidade de se separar como aquela a algum tempo.


-Eu estou indo procurar alguma informação.

Logo ele vai seguindo em alguma direção sem destino à passos rápidos. Procurar informações não era sua intenção mas era uma bela desculpa.

Vang
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 183
Idade : 24
Localização : Som'where.
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/10/2008

Ficha do personagem
Exp: 300/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ree em Sex 02 Jul 2010, 6:39 pm

A Ladra poderia falar o que quisesse. A desconfiança de Ree jamais sumiria com resposta tão simples, mesmo que você a verdade. Ela tinha uma certa paranoia "teoria da conspiração".

Ree achou a caminhada irritante. A Ladra não parava de falar, e era incrivel como todas as perguntas eram direcionadas a ela. Irritada, ela dava as respostas mais vagas, menos precisas, e mais rudes possíveis, encerrando sempre que possível um diálogo.

Clock Bunny por outro lado, continuava com suas artimanhas. Tinha um deleite especial em azucrinar o par Ladra-lobo, como se concretizasse os pensamentos vingativos de Ree. Mas ele era mais atento do que parecia, e quando ouvia conversas indevidas, o coelho andava quieto, orelhas levemente levantadas, e com um sorriso e era exatamente igual ao de Ree quando planejava algo.

Quando finalmente chegaram á tal cidade, Ree suspirou, e por algums raros minutos, sentou-se numa pedra. Seus pés doiam, era uma péssima pessoa para exercícios longos ou curtos, pesados ou não.

Nota mental: Desenvolver habilidade para os outros me carregarem...

BlackRose interrompeu seus pensamentos, solicitando outro tipo de idéia.

...

Ela não fazia idéia exata do que fazer. Se estivesse sozinha, provavelmente arranjaria um jeito de fazer seu caminho clandestinamente. Enquanto imaginava como poderiam arrumar um barco, Sora se fez presente, assim como Vang. Aquele era um grupo quase monosilábico. Ao menos, aquela PARTE do grupo.

No exato instante que Ree ia responder a Sora, Vang jogou sua desculpa esfarrapada, e saiu de cena. Para o azar do garoto, sua mentira não era capaz de enganar os olhos mágicos de Ree, que podia observar mudanças de humor e comportamento diretamente da alma. Algo cheirava estranho ali.

Vang se afastou a passos rápidos, e Ree apenas observou. Quando notou que ele logo sumiria, levantou-se, e foi atrás. Virou-se para o grupo, soltando um murmurio baixo, mas audível.

- Continuem, eu vou com ele...

Assim, a menina saiu ao encalço de Vang. Estalou os dedos, e o coelho passou por ela em disparada, até que alcaçasse Vang. Ele pulou em sua gola da roupa, por trás, estrangulando-o por segundos, e o puxando para trás, até que Ree chegasse. Ela não tinha cara de querer ter um papinho amigável. Continuou caminhando, e fez sinal para C.B soltá-lo.

- Se quiser mentir, faça-me o favor de não fazer quando estou por perto, rapaz. Ande, desembuche logo o que quer fazer. Se for fugir, que vá, mas não nos faça atrasar, esperando por uma mentira.

Caminhava no mesmo ritmo de Vang, esperando que ele soubesse por onde iria, e pela resposta. C.B em seu encalço.
avatar
Ree
Puppet Master
Puppet Master

Número de Mensagens : 503
Idade : 25
Localização : In hell
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 600/1000
Lvl: 7
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Vang em Qui 22 Jul 2010, 7:30 pm

Finalmente tinha se livrado do povo chato. Grandes quantidades de gente não era seu forte e nem sua intenção, mas muita gente foi simplesmente se unindo ao grupo e ele teve que aceitar. Mantinha a mente naquela espada estranha que eles procuravam enquanto andava. Ele tentava colocar sua mente no lugar, mas logo a imagem daquela ladra vinha a sua mente...Ela era estranha e foi mais estranho ainda ela entrar no grupo sem mais nem menos.

-Que coisa, muita coisa na mente, muita gente por perto...Seria melhor se eu tent-

É nesse momento que algo grupa no seu pescoço e começa a estrangulá-lo. Como medida desesperada Vang leva suas mãos a seja lá o que estava fazeno aquilo e tentava tirar do seu pescoço. Sylpher por sua vez salta de susto com o evento rápido e estava quase pronto pra pular naquele troço estranho, mas antes disso uma garota passou e fez a coisa sair. Era a outra menina do grupo...E sinceramente ele nem lembrava do nome dela.

Se quiser mentir, faça-me o favor de não fazer quando estou por perto, rapaz. Ande, desembuche logo o que quer fazer. Se for fugir, que vá, mas não nos faça atrasar, esperando por uma mentira.

-Muito Agradável, você...

Ótimo, ela sabia que ele tinha mentido, como? Não sabia, mas era razão para tomar cuidado com essa garota. Ele arruma a gola e volta a caminhar. Sabendo que aquele ser ali era muito 'legal', não demorou muito para responder diretamente e objetivamente:

-Pessoas demais me irritam, prefiro a solidão e o silêncio...

Como se isso ainda não bastasse ele joga um olhar frio para ela e depois volta a olhar para frente, varrendo o lugar com seus olhos procurando algum lugar que pudesse ser interessante ou que ele pudesse passar o tempo. E ainda termina falando:

-...Mas acho que não pude concluir meu desejo, não é? Não tenho segundas intenções, só quero um tempo para pensar e descansar minha mente.

Esperava que depois de saber sua intenção e seu objetivo a garota fosse embora, consíderando que ela não tinha cara de ser muito amigável, e nem falando ela era...

Vang
Aventureiro
Aventureiro

Número de Mensagens : 183
Idade : 24
Localização : Som'where.
Reputação : Neutro Wanted :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 08/10/2008

Ficha do personagem
Exp: 300/1000
Lvl: 2
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ayame em Seg 09 Ago 2010, 6:54 pm

Não deu atenção pro grupo, tinha coisas melhores para pensar no momento do que levar em consideração o que aquela cigana azeda fazia. Ayame não ficaria com ciúmes do Haseo daquela era, era claro que ele ficar com a sua cópia; ao menos era isso que pensava, e se isso for a verdade, estava com pena dele, tava na cara que seria um homem infeliz.

Quando chegaram ao porto, não se deu ao trabalho de falar ou se juntar com alguém do grupo. Queria distância. A maioria se dividiu e Ayame encarou por um momento o lobo branco e suspirou, virando o corpo e seguindo numa direção contrária a da maioria, principalmente a da cigana. Não tinha mais vontade de brigar com ela pelo que lhe fez, não tava nem aí. Caminhou pela rua, rente à calçada, olhando para os bares e lojas para ver o que tinha dentro. Não tinha o interesse de comprar nada, só estava afim de matar o tempo e ficar sozinha.

Passado alguns minutos seguiu para os barcos e parou no final de uma das pontes de madeira e sentou com a cauda pousada no colo e passou a observar o horizonte alisando a cauda. De vez em quando, olhava para os lados, para os barcos e seus tripulantes sem ter nada em mente.
avatar
Ayame
Desbravador
Desbravador

Número de Mensagens : 539
Idade : 25
Reputação : Neutro Wanted :
20 / 10020 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 520/1000
Lvl: 6
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por ADM Hayate em Qua 11 Ago 2010, 7:34 pm

@Todos

Era fácil notar que o grupo iria se separar uma vez que BlackRose desse a deixa. Vang e Ree, ao menos, deram uma boa desculpa enquanto Ayame simplesmente saíra sem dar uma palavra de satisfação. Kite riu, coçando a nuca.

@Sora

— Bom, um grupo de cinco pessoas vai ser suficiente para encontrarmos algo. — Anunciou Kite, contando com ele, BlackRose, Sora, Haseo e a ladra.

— Que ótimo que sobramos poucos... — A ladra fitou Haseo de forma provocante.

— Eu... Vou procurar com a loba. — Haseo respondeu sem pensar, só queria sair de perto daquela cigana desagradável. Ela era atraente, de fato, mas tinha um ar intragável e venenoso, e isso incomodava muito. Logo o rapaz saiu andando para longe do grupo.

— ... Quatro. — BlackRose suspirou. — Na minha próxima encarnação quero ser uma dona de casa! Não aguento mais o interesse desse pessoal!

— Calma, BlackRose...

— Calma nada, Kite! Estamos tentando ajudar, foram eles que caíram no nosso mundo pra começo de conversa! Mas eles simplesmente parecem que não se bicam! Uma oportunidade e correm um pra cada lado, isso é irritante!

— ... Foi você quem disse para eles se separarem.

— Calado! Vamos, Sora! Você é o único realmente disposto! — A morena irritava-se tão fácil, que chegava a ser engraçado. Sem pensar ela pegou o braço de Sora e o puxou na direção das docas. Kite arqueou a sobrancelha e os seguiu, a ladra bufando logo atrás.

Em pouco tempo chegaram às docas, um lugar bastante movimentado, com vários barcos chegando e saindo, carregando suprimentos, entre outros. Era surpreendente o movimento numa cidade aparentemente pequena. O grupo dedicou-se a procurar algum barco à venda ou aluguel, pois parecia impossível encontrar barcos apenas para uma viagem. Tentavam barganhar preços, e mesmo apesar dos apelos sedutores da cigana, o máximo que conseguiriam comprar era um barco por três mil moedas de ouro... e só tinham quinhentas, que a cigana havia devolvido.

Cansados depois de tanta procura, o quarteto decidiu descansar um pouco e comer algo, pois a esta altura já estavam famintos. Uma vez sentados à mesa ao ar livre e comendo, BlackRose suspirou.

— Bem, espero que os outros tenham tido mais sorte do que a gente. Senão vamos ter que usar a idéia do Sora e construir uma jangada.

— Está maluca? É um suicídio atravessar o mar numa jangada! — A cigana retrucou, também cansada.

— Ninguém sequer pediu para você vir junto, ladra nojenta!

— Também não me importo! Vocês que morram!

— Ow ow, duas belas damas não deveriam brigar assim. — Uma voz masculina interrompeu, vindo da mesa ao lado. — Vi que vocês estão precisando de um barco... e posso ajudar.



O rapaz parecia um pirata, ou era um. Mais surpreendente do que seu estilo era o pequeno macaco que o acompanhava, também com um tapa-olho. O pequeno animal fitava atentamente o grupo, e vez ou outra bebia um pouco da bebida do rapaz.

— E você quem é? — Kite perguntou desconfiado.

Se levantando e fazendo uma reverência ao grupo, o rapaz se apresentou.

— Vang Rozenwood, exímio lobo dos mares, grande conhecedor e aventureiro. — Após fazer a reverência, o pequeno macaco em seu ombro fez uma saudaçao com um gincho curto. — Este é Sylpher, meu fiel companheiro. Vimos que precisam de ajuda, e não podíamos ignorá-los.

O grupo por um momento encarava o estranho desconhecido com um nome... conhecido.


@Vang / Ree

Os dois seguiam discutindo pela rua, sem sequer ligar para a tarefa que lhes fora dada. Por mais que andassem, parecia que toda a cidade possuía comércio, e referente a barcos ou mercadorias. Um ou dois barbeiros eram vistos, ou até mesmo um restaurante. As casas eram sempre encima das lojas.

A certo momento, uma criança aproxima-se dos dois. Era um garoto de no máximo treze anos de idade, cabelos negros bagunçados, e incomuns olhos vermelhos. Vestia roupas pretas, e tinha um olhar bastante surpreso para cima de Vang.

— Você é um homúnculo, não é? — Sua voz, apesar de infantil, era como se fosse de um adulto devido ao tom. Ele fitou Ree. — Você... É humana, não é? — Finalmente fitou Sylpher. — E você... o que é?

— Hey Tris, pare de incomodar viajantes! — Um homem se aproximou. Vestia roupas típicas e pesadas, e usava um tapa-olho sobre o olho esquerdo. Também usava um chapéu próprio de marinheiros.

— Mas tio... Ele é um homúnculo!

— Ora ora... Será que ouvi bem? — O homem encarou Vang. — Ora, é um prazer conhecê-lo, meu bom rapaz! Me chamo Bright. — Apertou-lhe a mão, e fez um cumprimento para Ree. — Desculpem pelo meu sobrinho, mas acontece que estamos recrutando Homúnculus e ele tem a estranha capacidade de reconhecer um quando vê. Sei que isso é um pouco repentino, mas... se desejar, poderá fazer parte de nossa tripulação. Queremos atravessar o mar o quanto antes para entregar especiarias, e somos conhecidos por termos uma tripulação de Homúnculos, muito mais resistentes e prestativos. O que me diz?

A proposta foi repentina, e desconcertante. Estavam procurando um meio de atravessar o mar, e sem mais nem menos a oportunidade aparece... e de graça. Seria uma peça do destino?


@Ayame

Após um tempo sentada, fitando o porto, Ayame passou a pensar sobre como havia parado ali. Toda aquela aventura era para voltar ao seu mundo de origem, e estava sendo ajudada por dois estranhos que nada tinham aver com seu problema. De fato tudo aquilo era confuso e exaustivo, mas não poderia parar.

Longos minutos se passaram, até que Haseo parou ao lado de Ayame. Apoiava os braços cruzados no parapeito da ponte, fitando com um olhar calmo todos aqueles barcos do porto. Depois de um bom tempo quieto, comentou.

— Vou atravessar o mar com vocês, tenho alguém me esperando por lá também... Espero. — Coçou demoradamente a cabeça, onde ainda havia um pouco de sangue seco. — Se fosse você, esperaria por três anos alguém voltar, ou esqueceria?

Era uma pergunta repentina, mas Haseo não parecia incomodado de fazê-la. Fitava o horizonte com um olhar vago, como se pensasse em algo muito mais além do mar.

_________________

"Torne-se a brisa que anseia" — Crônicas da Guerra de Lodoss
avatar
ADM Hayate
Administrador

Número de Mensagens : 1042
Reputação : Neutro Wanted :
100 / 100100 / 100

Data de inscrição : 07/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Ayame em Qui 12 Ago 2010, 12:47 am

Ouviu Haseo chegar de longe, seus passos eram razoavelmente diferentes, mas não eram o suficiente para tornarem-se irreconhecíveis; por um momento, quase sorriu e levantou-se para abraçá-lo mas controlou-se, lembrando de que não era quem pensava que fosse.

Falar com ela fez Ayame pensar no porquê disso, afinal, sua cópia estava interessada nele e por isso achou que não o largaria tão cedo, mas não demonstrou surpresa, manteve-se impassível.

Haseo falou uma coisa que fê-la pensar muito. Ali já havia passado dois dias, mas ali era uma coisa, e no mundo de onde vinha era outra. E perguntou-se quanto tempo havia passado. Três anos seria um exagero pensar, mas um mês ou dois talvez, quem sabe até três semanas. E o outro Haseo, estaria esperando-a? Ponderou por um momento até notar que o outro tinha parado de falar e abaixou a cabeça, lembrando-se de sua pergunta inicial.

— Se essa pessoa realmente te ama, ainda te espera. Se fosse comigo, no caso, talvez esperaria...Talvez não. Me conhecendo bem, seguiria meu rumo depois de um tempo. — Olhou-o de canto. — Se ela te ama, está te esperando. — Afirmou em tom sério, voltando o olhar para frente, aliviada. Ao menos não era a cigana maldita.

—Também tenho alguém me esperando do outro lado, ao menos espero por isso... — Soltou ao acaso, sem pensar, não tinha nenhum mal em contar, afinal estavam tendo uma conversa educada, o que Ayame até estranhou.

—... Quem o transformou? Se posso perguntar, claro. — Disse depois de um tempo olhando para o mar. Tinha a curiosidade em saber, poderia ter sido diferente com este, ter nascido com isso talvez.

avatar
Ayame
Desbravador
Desbravador

Número de Mensagens : 539
Idade : 25
Reputação : Neutro Wanted :
20 / 10020 / 100

Data de inscrição : 09/09/2008

Ficha do personagem
Exp: 520/1000
Lvl: 6
HP: 100%

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Espada Sutil

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum